Mês vermelho nos fundos imobiliários


O mês mais pequeno do ano também levou os fundos imobiliários para terreno negativo, face ao mês de janeiro, no que toca ao valor sob gestão. Os dados da CMVM mostram que o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) situou-se em 11.133,6 milhões de euros, menos 11,6 milhões de euros do que em janeiro. Em termos percentuais a queda foi de 0,1%.

No entanto, segmentando o mercado, verificamos que dos três segmentos, houve um que conseguiu aumentar o seu valor sob gestão em fevereiro. Tratou-se dos fundos especiais de investimento imobiliário que viram o seu património crescer 0,3% para 2.617,5 milhões de euros. Nos FII e nos FUNGEPI a queda foi de 0,2% e 0,5%, respetivamente.

Investimento em UPs cresceu em fevereiro nos fundos abertos

Um dos ativos que os fundos imobiliários têm em carteira são as Unidades de Participação (UPs) de outros fundos. No segundo mês do ano o valor desses ativos aumentou nos fundos imobiliários abertos. Os dados do regulador mostram que o aumento nos FII+FEII foi de 0,4% para 3,1 milhões de euros. Já nos fundos de gestão de património imobiliário o aumento de 0,1% elevou o investimento em UPs para 19 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos