Tags: Negócio |

Mês pequeno, ativos sob gestão em rota ascendente: assim foi fevereiro


2015 está ser “generoso” com a indústria de fundos mobiliários nacional, mais concretamente ao nível dos ativos geridos por estes produtos. O último relatório mensal elaborado pela APFIPP, com dados de fevereiro, demonstra que no segundo mês do ano – tal como já tinha acontecido de dezembro para janeiro – os ativos sob gestão dos fundos mobiliários cresceram 2,3% para os 11.876 milhões de euros.

Incremento de 3% desde arranque do ano

Quando estendemos a análise para o início do ano, verifica-se um crescimento nos montantes sob gestão de 3%. Recorde-se que 2014 terminou com os fundos mobiliários a gerirem 11.525 milhões de euros, um valor que em janeiro aumentou para os 11.613 milhões.

Liquidação de um fundo em fevereiro 

No que diz respeito às entradas e saídas de dinheiro na indústria de fundos mobiliários, a Associação relata que em fevereiro foi registado um volume de subscrições de 722 milhões de euros, enquanto que a soma de resgates se ficou pelos 581,4 milhões de euros.

Verificou-se no período a liquidação de um fundo, mais concretamente o NB Rendimento Fixo VII – FIA, que, segundo o comunicado da APFIPP, chegou ao termo do período de atividade previsto nos respectivos documentos constitutivos. Esta liquidação foi responsável por reembolsos de 33,3 milhões de euros. Desta forma o fluxo de saída total na indústria ascendeu a 614,7 milhões de euros, o que se traduz num saldo líquido positivo de entradas e saídas no montante de 107,3 milhões de euros.

Desde que 2015 teve início, por outro lado, o conjunto de fundos mobiliários arrecada um saldo líquido acumulado de subscrições menos resgates positivo no valor de 77,7 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos