Tags: Negócio |

Mercado de M&A movimentou 12 mil milhões de euros em 2016


As informações da Transactional Track Record em parceria com a Intralinks mostram que o mercado português, em 2016, registou 300 transações no âmbito do mercado de fusões e aquisições. Dessas três centenas, 123 divulgaram o seu valor que somou aproximadamente 12 mil milhões de euros. Este montante configura uma redução de 34% quando comparado com o ano anterior.

No ano passado, e pelo segundo ano consecutivo, o imobiliário voltou a ser o subsector mais ativo. Em 2016, foram 48 as transações que representaram um aumento de 4% em relação ao ano anterior, no qual já se destacava com larga vantagem sobre o subsetor Tecnologia, segundo classificado em 2015. Destaque também para o crescimento protagonizado pelo subsector Financeiro e de Seguros, que teve um crescimento de 54%, somando 40 operações.

As empresas norte-americanas são as que se têm mostrado mais dinâmicas desde 2010. O último relatório veiculado pela TTR mostra que, contudo, em 2016, a vizinha Espanha é quem se destacou nas negociações com o mercado português. Foram registadas 101 aquisições cross-border inbound no ano, sendo que 27 são operações entre os dois países ibéricos. Tecnologia e Imobiliário foram os negócios que mais despertaram as atenções dos investidores estrangeiros em Portugal.

No último trimestre de 2016, a operação de destaque foi a conclusão da aquisição de empresas de operação de transporte terrestre do Grupo Ascendi pela private equity Ardian, por 600 milhões de euros. O Grupo Ascendi contou com assessoria jurídica do escritório Morais Leirão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados. A Ardian foi assessorada pelo Cuatrecasas Portugal.

Private equity menos positivo

No âmbito do private equity e venture capital, os dados da TTR mostram uma queda de 33% no total de 36 transações private equity registadas em 2016. Destas, 16 operações são domésticas e 20 cross-border. O valor revelado trata-se 3,4 mil milhões de euros, 134% acima do valor divulgado em 2015. Destaque para o subsetor Vidro, Cerâmica, Papel, Plásticos e Madeiras, que obteve melhor desempenho de entre as transações de private equity no ano, com um crescimento de 20%.

No âmbito do venture capital, o número total de transações é de 30, o que configura uma redução de 19% em relação a 2015. O valor divulgado soma €92 milhões, um aumento de 120% sobre o montante revelado no ano anterior. Do total, 18 transações são domésticas e 12 são cross-border. Mais uma vez o setor de tecnologia é o que mais se destaca com 21 operações, um aumento de 31%.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos