Tags: Emergentes | Latam |

Mercado brasileiro em constante movimento


A indústria dos fundos de investimento no Brasil totalizava, no final do ano passado, mais de 2.634 mil milhões de reais em ativos sob gestão, divididos pelas centenas de entidades que operam no mercado. Com um dos maiores mercados mundiais, o Brasil terá de ter, necessariamente, um indústria de fundos de investimento em constante movimento.

Regresso a casa no Itaú AM

Na Itaú Asset Management, o Head of Itaú Asset Management no Chile vai regressar ao Brasil. Wagner Guida é o novo responsável pelos produtos destinados aos segmentos institucional, corporate e distribuição da gestora depois de estar cinco anos como o principal responsável da entidade no Chile.

Também no Itáu AM, Cosmo Labate irá sair da sua função de relações com investidores institucionais e irá para a Safra Asset Managment. 

Nova responsável na NCH Capital Brasil

A NCH Capital Brasi contratou Fernanda Pacini como responsável pela área das relações com os investidores. A especialista saiu da gestão de ativos da Leblon Equities e vai ficar responsável, também, pelo contacto comercial com clientes private, family offices e ainda investidores institucionais.

Procura-se diretor de investimentos

Além das mexidas anunciadas, também nos fundos de pensões a movimentação é constante. Neste caso, o maior fundo de pensões dos Estados Unidos, CalPERS, com ativos de cerca de 2.89 mil milhões de dólares, vai contrator um recrutador para encontrar o substituto do seu diretor de investimentos que faleceu no passado mês de fevereiro. As propostas são abertas a todas as entidades, sendo que os calaboradores internos do CalPERS também podem ser considerados para a vaga em aberto.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos