Tags: Consultoria |

Menos euros, mais dólares


No sexto mês do ano os ativos sob gestão das entidades que gerem patrimónios caiu cerca de 1,9% para os 55.467 milhões de euros, segundo os dados revelados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP. Já nos primeiros seis meses do ano o saldo é positivo, com o mercado a crescer 2,3%.

Contrariamente ao que tem acontecido ao longo dos últimos meses, em junho houve algumas mudanças nas moedas dos ativos das aplicações que constam na carteiras deste tipo de entidades. O Euro continua a ser a moeda preferida e a sua liderança parece não estar em perigo. No final de junho cerca de 91% das aplicações estavam denominadas na Moeda Única Europeia. Apesar disso, entre o final de maio e o final de junho, as aplicações em euros diminuíram cerca de 1.500 milhões de euros, tendo fechado o mês passado com quase 50.500 milhões de euros.

Em igual período, o maior aumento em termos monetários aconteceu no dólar americano. Segundo os dados publicados pela Associação, o valor das aplicações nesta divisa subiu 16%, passando de 2.977 para mais de 3.470 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento aproximado de 500 milhões de euros.

Já o maior aumento percentual aconteceu nos investimento em Libra Esterlina. Nesta divisa ocorreu um aumento de 38% (cerca de 78 milhões de euros) para quase 285 milhões de euros.

Evolução dos montantes aplicados em cada moeda

para aumentar

Fonte: AFPIPP no final de maio e junho

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos