Tags: Negócio |

Melhorar a literacia financeira na Europa


A EFAMA apresentou um relatório sobre a literacia financeira em que englobou diversos países e algumas entidades, intitulado “Building Blocks for Industry Driven Investor Education Initiatives”, com o representante português a ser a APFIPP. O relatório, supervisionado pela EFAMA, combina os esforços com os organismos nacionais de investimento da indústria, os especialistas independentes que representam os académicos, os reguladores internacionais, as autoridades de supervisão financeira nacionais e as partes interessadas da indústria, para discutir formas de tornar o investidor mais conhecedor da área financeira.

Como representante nacional, a APFIPP, contribui para o relatório com o seu “Plano Nacional de Educação Financeira”, um projeto lançado em 2011 pelos três supervisores financeiros e que vai durar até ao próximo ano.

Durante as páginas destinadas ao exemplo português, é dissecado o processo de literacia financeira que está a ocorrer no nosso país, com destaque para o “Dia da Literacia Financeira” que ocorre no dia mundial da poupança.

Entidades internacionais também dizem presente

Entre as entidades que responderam ao repto da EFAMA, a BlackRock e a Franklin Templeton Investments mostram o que têm feito para melhorar a cultura financeira dos investidores. A BlackRock afirma que tem diversos programas de educação financeira para os investidores institucionais, tais como fundos de pensões, seguradores, entre outros, para ajudar os seus clientes a perceber como funcionam os ETF.

Já na Franklin Templeton Investments ajuda os investidores com a sua Academia. Perceber os mercados financeiros ou os conceitos de investimentos fazem parte do programa da entidade que chega ao público-alvo através de vídeos, literatura ou outras ferramentas interativas.

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos