Mantém-se caminho de queda nos ativos geridos pelos fundos imobiliários


Passaram-se cinco meses de 2015 e ainda não se assistiu a nenhum aumento patrimonial do conjunto de fundos de investimento imobiliário. As últimas informações disponibilizadas pela CMVM no seu site, indicam que no quinto mês do ano o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) se situou nos 11.870,8 milhões de euros, o que se traduz numa redução de 76,7 milhões de euros (0,6%) face ao mês de abril.

Em maio as quedas nos montantes sob gestão atingiram todos os segmentos de fundos imobiliários. No caso dos fundos de investimento imobiliário e nos fundos especiais de investimento o recuo foi, respetivamente, de 0,8% para os 3.304,5 milhões de euros e de 0,2% para os 2.781,8 milhões. No caso dos  fundos de gestão de património a queda foi de 0,4% para os 784,8 milhões de euros.

UPs 'encolhem'

Numa análise por tipo de ativo conclui-se que  o investimento em unidades de participação (UPs) também é uma “rubrica” que tem vindo a reduzir-se na generalidade das carteiras. Nos FII e nos FEII, este investimento encolheu em 0,3% face ao mês anterior, o que se traduz num investimento de 3,6 milhões de euros em UPs. No caso das carteiras dos FUNGEPI, a queda a este nível foi ainda mais significativa. Estes fundos reduziram o montante aplicado em unidades de participação em 2,7%,  para os 19,9 milhões de euros. O mesmo cenário foi visível no conjunto dos fundos fechados, onde o investimento feito em unidades de participação abrandou 1,3% para os 72,7 milhões de euros.

Investimento em liquidez aumenta nos fundos fechados

De realçar também que no universo de fundos fechados, as informações da CMVM indicam um aumento de 4,4% na proporção de investimento em liquidez, que em maio se cifrava em 783,1 milhões de euros.

CA Património Crescente mantém-se...crescente

Em maio, da lista de maiores fundos imobiliários e fundos especiais de investimento imobiliário do mercado, apenas um conseguiu aumentar o seu montante sob gestão. Falamos do premiado CA Património Crescente, gerido pela Square Asset Management, que, segundo as informações do Regulador, viu os seus ativos sob gestão crescerem 0,5% para os 263,3 milhões de euros. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos