Tags: Consultoria | Europa |

Mais Portugal e União Europeia nos portfólios das gestoras de patrimónios


Tanto os fundos de investimento da União Europeia como os domiciliados em Portugal assistiram a um incremento do valor aplicado por parte das sociedades gestoras de patrimónios, durante o mês de novembro.

Esta é uma das conclusões do último relatório da APFIPP que traça a evolução da gestão de patrimónios no décimo primeiro mês de 2014, e que se debruça  também sobre a evolução das aplicações das sociedades gestoras de patrimónios por mercado de investimento. No final do período em análise o valor aplicado em fundos de investimento era próximo dos 5,081 mil milhões de euros.

Como já referido, o montante aplicado nos fundos cresceu em duas frentes. No caso dos produtos que investem na União Europeia, de um mês  para o outro o aumento foi de 4,41%, para os 2,652 mil milhões de euros face aos 2,540 mil milhões de outubro.

No que diz respeito aos fundos de investimento focados em Portugal o incremento também existiu mas foi menos significativo, nomeadamente de 1,87%. No final de novembro as gestoras de patrimónios aplicavam 1,752 milhões de euros nestes produtos.

Menos aplicações em fundos de investimento de outros países

O investimento em fundos de investimento de “outros países”, por seu lado, seguiu em sentido contrário. As entidades nacionais que gerem patrimónios aplicaram menos dinheiro nestes produtos, mais concretamente 676 milhões de euros, comparativamente com os 771 milhões do termino de outubro.

Relativamente ao investimento em valores mobiliários por mercado de investimento há que assinalar algumas nuances. No final de novembro também os valores mobiliários nacionais avançaram em termos de dinheiro aplicado pelas entidades em questão. No final de novembro, o somatório nesta rubrica em específico era de 18,951 mil milhões.

Os maiores crescimentos percentuais em termos de valores mobiliários aconteceram no mercado da Polónia e de Hong Kong. No primeiro caso as sociedades gestoras aplicaram mais 298% em novembro, e no segundo caso o aumento concretizou-se em mais de 262%. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos