Tags: Consultoria |

Mais de 20 mil milhões investidos em Portugal


No final do segundo mês do ano, os ativos sob gestão das sociedades gestoras de patrimónios ascendiam a 56.282 milhões de euros, mais 2,71% do que no final do mês de janeiro. As aplicações escolhidas pelas gestoras podem dividir-se, segundo a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP -  em três classes: Valores Mobiliários (excepto Fundos de Investimento), Fundos de Investimento e Liquidez + outros ativos.

Portugal recebe mais de 20 mil milhões no investimento

O investimento em Portugal, por parte das gestoras de patrimónios ascende a mais de 20 mil milhões de euros que são divididos entre valores mobiliários e fundos de investimento. A maior fatia vai para os valores mobiliários, que fecharam o mês de fevereiro com um investimento de 18.856 milhões de euros, mais 3,67% do que no final do mês de janeiro. Já nos fundos de investimento o aumento foi de 4,96% para mais de 1.265 milhões de euros. Desta feita, o investimento em ativos nacionais representa 35,75% do total das aplicações presentes na carteira das gestoras de patrimónios.

Investimento em fundos aumenta 6,14%

Não foi apenas nos fundos nacionais que houve aumento de janeiro para fevereiro. Também para os fundos sediados na União Europeia o aumento foi considerável, tendo ultrapassado os 10,5%, para praticamente 3 mil milhões de euros. Em termos totais, o investimento em fundos aumentou 6,14% para mais de 4.764 milhões de euros, representado 8,47% da carteira.

Dois países sofreram duplicação de valores

Portugal continua a ser o país onde as gestoras de patrimónios mais aplicam os seus investimentos, no que toca aos valores mobiliários, ficando países como Luxemburgo, Espanha, Itália ou Reino Unido nos lugares imediatamente a seguir. No entanto, países como a Austrália ou a Turquia viram o investimento recebido por parte das gestoras de patrimónios duplicar entre janeiro e fevereiro.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos