Tags: Emergentes | Latam |

Lucros do BTG Pactual crescem em 48% em termos homólogos


Crescimento foi a palavra de ordem de definiu o segundo trimestre de 2014 na BTG Pactual. Olhando para os resultados publicados pela entidade verificamos que o lucro líquido atingiu os 962 milhões de reais entre abril e junho, mais 48% do que no mesmo período do ano passado. Já o retorno sobre o património líquido médio (ROAE) foi de 22,4%, tendo crescido dos 17,5% do período homólogo.

O crescimento também foi sentido noutras rúbricas como é o caso das receitas do banco que cresceram 73,3% para os 1.742 mil milhões de reais ou os juros recebidos que aumentaram 127% para os 438,3 milhões. Na mesma onda crescente surgem as receitas de “sales e trading” que subira 40% para mais de 647 milhões de reais.

Em termos semestrais o lucro líquido atingiu um crescimento de 42,2% para os 1.794 mil milhões de reais.

André Esteves (na imagem), CEO do BTG Pactual, afirma que “mais uma vez temos o prazer de anunciar um trimestre de fundamentais sólidos e retornos superiores para os nossos acionistas. Enquanto continuarmos a operar num ambiente de crescimento lento em toda a América Latina, especialmente no Brasil, os nossos negócios serão capazes de apresentar desempenhos sólido no trimestre, preservando a nossa posição de liderança no mercado de capitais, e aumentando a oferta de produtos e serviços aos nossos clientes”.

O CEO destaca, também, o facto da aquisição do banco suíço BSI no valor de 1,5 mil milhões de francos suíços, que irá proporcionar ainda maior crescimento da entidade. "A aquisição do BSI vai transformar a nossa plataforma de Wealth Management num negócio verdadeiramente global, capaz de oferecer os nossos produtos e serviços inovadores a clientes em todo o mundo", afirmou André Esteves.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos