Tags: Alternativos |

Junho: quais as gestoras imobiliárias que viveram este mês em terreno positivo?


O ano de 2015 tem sido vincado em baixa no segmento dos fundos imobiliários, continuando a tendência iniciada no ano passado. No final do primeiro semestre do ano, os ativos sob gestão caíram 3,5% para 10.994 milhões de euros, segundo os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP. A evolução mensal seguiu no mesmo caminho com o mercado a recuar 0,8% de maio para junho.

Todavia nem todas as sociedades gestoras evidenciaram esta tendência, já que mais de uma dezena de entidades nacionais conseguiu ver os seus ativos sob gestão crescer no sexto de 2015. Entre as mais de três dezenas de entidades, a Imopolis foi aquela que registou o maior aumento percentual. No último mês do primeiro semestre, a entidade aumentou o seu património em 6,5%, para quase 41 milhões de euros.

Por outro lado, o maior aumento em valor monetário coube à Sonaegest. Em junho, a entidade incrementou o volume sob gestão em quase 7 milhões de euros, para um total aproximado dos 430 milhões de euros. Com estes valores, a entidade foi a segunda a obter o maior crescimento percentual (1,66%).

Estas não foram as únicas sociedades gestoras que viveram o mês de junho em terreno positivo, no que toca ao seu património. A terceira entidade que mais progrediu, em termos percentuais, foi a BPI Gestão de Activos com uma variação de 0,8%. Já as restantes entidades não ultrapassaram os 0,4% de aumento percentual. São elas: a Refundos, a Popular Gestão de Activos, a Fundiestamo, a Norfin, a Banif Gestão de Activos, a Imorendimento e ainda a TF Turismo Fundos.

As entidades com crescimento positivo em junho

Fonte: APFIPP no final de junho.
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos