Tags: Obrigações | Ações |

Janeiro foi o melhor mês de 2013


2013 foi um ano que deu, em termos médios, valorizações aos investidores. Os dados da Morningstar mostra que o crescimento médio, em termos mensais, se situou em 0,45% com a mediana a situar-se em 0,24%. Já o desvio-padrão fixou-se em 1,95% e a skewness foi de -0,28, o que é justificado pela mediana estar abaixo da média.

Janeiro o melhor mês

O primeiro mês do ano foi o melhor, em termos de rendibilidades mensais. O mês de janeiro conseguiu uma rendibilidade média de 1,767% e uma mediana de 0,70%. Em termos de produtos, a liderança coube ao Invest AR Médias Empresas Portugal, da Invest Gestão de Activos, que conseguiu nesse mês uma rendibilidade de 18,78%. Os segundo e terceiro lugares pertencem a dois fundos do Santander Asset Management: Santander PPA e Santander Acções Portugal, com ganhos de 16,74% e 15,72%, respetivamente. Nos lugares seguintes ainda aparece o Caixagest PPA (subida de 15,6%) e o Millennium Acções Portugal com uma valorização de 14,95%.

Outubro o segundo melhor mês

Não muito longe da liderança vem o mês de outubro com uma valorização de 1,763%. O fundo da Millennium Gestão de Activos, Millennium PPA foi o melhor do mês com ganhos de 10,69%. Logo depois vem o Santander PPA com um crescimento de 10,53% enquanto o terceiro lugar foi para o BPI Poupança Acções (PPA) da BPI Gestão de Activos com um rendibilidade de 9,13%. Os outros lugares do Top 5 pertecem ao ES Poupança Acções e ao Barclays FPA, com ganhos de 8,53% e 8,52%, respetivamente.

Três negativos

Fevereiro, junho e dezembro foram os meses negativos, em termos médios, dos doze meses de 2013. O mês de fevereiro teve uma rendibilidade de -0,06%, junho foi o pior mês do ano com uma descida de 2,32% já o último mês do ano prejudicou os investidores em 0,04%.

As rendibilidades mensais em 2013

(Análise Funds People a partir de dados cedidos pela Morningstar).
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos