IOSCO publica os resultados da pesquisa sobre Hedge Funds


A IOSCO (Organização Internacional das Comissões de Valores) publicou o seu relatório sobre os hedge funds, numa iniciativa lançada pelos órgão reguladores com o objetivo de conhecer melhor estes produtos. A pesquisa faz parte dos esforços da IOSCO para apoiar o G-20 no seu propósito de reduzir os riscos associados com as operações de hedge fund e melhorar a transparência a nível internacional através do intercâmbio de dados compatíveis.

O relatório oferece uma visão geral do sector em setembro do ano passado. A pesquisa compilou dados sobre os 1044 hedge funds com uma património líquido de 1940 mil milhões de dólares. Os Estados Unidos da América e o Reino Unido concentram a maior parte dos conselheiros e gestores de hedge funds. Já nas Ilhas Caimão estão domiciliados a maioria destes produtos, tal como noutras jurisdições offshore.

A publicação mostra, ainda, que o mais comum são os hedge funds orientados para ações, embora os fundos que seguem estratégias macro e os de multi-estratégia também sejam comuns. A alavancagem – que os reguladores consideram a chave para entender o risco sistémico – é utilizada pelos hedge funds para aumentar a exposição ao mercado. No que diz respeito ao risco de liquidez o relatório conclui que nas condições de mercado atuais, alguns fundos precisam de restringir a liquidez dos investidores.

Apesar da limitações inerentes à recolha dos dados, as conclusões são firmes sobre os riscos para o sistema financeiro. A pesquisa lança uma luz sobre este segmento de mercado e oferece uma perspetiva única sobre a natureza dos hedge funds. Sabe-se, também, que a IOSCO planeia realizar uma próxima pesquisa sobre o assunto em setembro de 2014.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos