Investir em agosto: clara preferência por fundos monetários e de obrigações e por ETFs


A segunda semana de agosto terminou melhor do que a primeira, tanto em termos de rentabilidade bolsista – o Dow Jones registou ganhos de 1,3% na semana – como ao nível da dívida, com as treasury a dez anos a registarem mínimos de um ano com 2,42%. Os especialistas da Lipper Thomson Reuters comprovam a entrada de 15.000 milhões de dólares em fundos de quatro categorias, que fazem questão de distinguir. No entanto, a maior parte dos fluxos líquidos – 9.300 milhões de dólares – dirigiu-se para os fundos de mercado monetário. Se o universo se estender a toda a categoria de fundos monetários tributáveis, a soma eleva-se para os 9.700 milhões de euros.

Da empresa de análise destacam, em segundo lugar, os fluxos de entrada em fundos de obrigações, onde se acumularam 3.800 milhões de dólares. No entanto esclarecem que esta quantidade deveria ser dividida em partes iguais entre o que foi captado por fundos e por ETF, com aproximadamente 1.900 milhões em cada caso. Dentro das obrigações também é destacada a entrada de 500 milhões de dólares em fundos que investem em dívida high yield. Os ETF mais procurados pertencem em ambos os casos à iShares: tratam-se do iShares iBoxx $ High Yield Corporate Bond ETF (429 milhões) e do iShares 1-3 Year Tresury Bond ETF (195 milhões).

Esta informação complementa os dados sobre o conjunto da categoria de fundos de obrigações ‘core’, que a Lipper Thomson Reuters publicou no passado dia 15 de agosto, e onde se confirma que esta classe de produtos registou subscrições líquidas no valor de 24.000 milhões de dólares desde o início de 2014, comparativamente com os resgates de 53.600 milhões observados em 2013.

Depois dos fundos que investem no mercado monetário e em obrigações, aparecem, na terceira posição, os fundos de ações, com fluxos de entrada de 1.300 milhões de euros, durante a segunda semana de agosto. A este nível importa destacar que todo este dinheiro se dirigiu exclusivamente a fundos cotados, visto que os fundos de ações em concreto perderam 162 milhões de dólares. O produto mais procurado foi o SPDR S&P 500, com 3.300 milhões, enquanto o iShares Russell 2000 ETF perdeu 1.400 milhões.   

A última informação destacada pelo relatório da Lipper Thomson Reuters é o bom comportamento dos fundos que investem em dívida municipal norte-americana. Estes produtos acumulam já cinco semanas consecutivas de subscrições líquidas; apenas no período em análise foram captados 648 milhões de dólares. Da empresa constatam que a maioria do dinheiro (589 milhões) é proveniente de outros fundos de investimento.        

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos