Tags: Negócio |

Investimento em UPs aumenta 30% este ano


No final do mês passado, os fundos nacionais cujas sociedades gestoras fazem parte da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – totalizam mais de 11.707 milhões de euros em património, mais de 3,3% do que no final do mês anterior. Se reportarmos ao final do ano passado, assiste-se a um aumento de 1,1%.

Na mesma linha vem o investimento em Unidades de Participação (UPs) noutros fundos de investimento. Nos fundos com informação disponível na Associação, o total investido em UPs no final de novembro ascendia a 2.773 milhões de euros, mais 30% do que no final do ano passado, onde se situava em 2.141 milhões de euros. Este aumento, em termos monetários, situa-se em mais de 630 milhões de euros. O investimento pode ser realizado em fundos geridos por entidades nacionais ou internacionais, sendo que aqui as tendências seguiram caminhos opostos quando se compara o final do ano passado e o fim do mês de novembro.

Analisando o valor aplicado em produtos nacionais, verificamos que esse investimento representa 9,5% do total investido. Isto é, no final de novembro o montante aplicado em UPs de fundos nacionais ascendia a 262 milhões de euros. Face ao final do ano passado, houve um decréscimo de 19 milhões de euros.

Situação contrária foi notada no investimento em UPs fora do mercado nacional. No investimento noutros fundos de investimento internacionais, o aumento foi superior a 35% para mais de 2.510 milhões de euros. Face ao final de 2014 o aumento situa-se em mais de 650 milhões de euros, com o montante investido em UPs de fundos internacionais a ser de 90,5% do total aplicado em UPs em carteira.

Quais as gestoras que mais aumentaram o investimento?

Olhando para o mercado nacional e para as gestoras associadas da APFIPP - e com dados para os dois períodos - , o maior aumento percentual do investimento em UPs nacionais ocorreu na Banif Gestão de Activos que viu o seu investimento crescer mais de 200% para mais de 8 milhões de euros. Já em termos monetário o maior incremento foi notado na Caixagest, com um acréscimo de 9,2 milhões para 161 milhões de euros.

Em termos internacionais a maior subida percentual aconteceu na Invest Gestão de Activos com uma passagem de 36 mil euros para mais de 1,2 milhões de euros. Ainda assim, o maior aumento monetário ocorreu na Santander Asset Management que aumentou o valor aplicado em 342 milhões, para 638,6 milhões de euros.

Empresas

Próximos eventos