Tags: Consultoria |

Investimento em fundos aumenta mais de 2.000 milhões de euros em 2015


No décimo-primeiro mês do ano o montante sob gestão das entidades que gerem patrimónios somava mais de 60.104 milhões de euros, o que representa um aumento de 0,14% face ao mês de outubro. Em termos monetários o incremento é residual, na ordem de quase 90 milhões de euros. Estes são as conclusões principais do último relatório publicado pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – sobre o segmento da gestão de patrimónios. De realçar, também, que este valor representava 91,4% do valor global das carteiras sob gestão discricionária do mercado nacional no mês de novembro. Se olharmos para o período percorrido de 2015, nos primeiros onze meses do ano este segmento aumentou o seu património em quase 5.900 milhões de euros, ou seja, quase 11%.

Investimento em Fundos aumenta em 2.000 milhões de euros

Em relação aos investimentos realizados pelas entidades que gerem patrimónios, verifica-se que praticamente todas as principais rubricas aumentaram o seu valor. Foi nas obrigações (dívida pública e corporativa) que ocorreu o maior aumento monetário, passando de 38.012 para 40.759 milhões de euros, correspondendo a um aumento superior a 2.747 milhões de euros, o que em termos percentuais representa um acréscimo de 7,23% neste tipo de investimento. 

Foi no que toca aos fundos de investimento, contudo, que as gestoras de património s aumentaram mais, em termos percentuais, o seu investimento.  De acordo com a Associação o crescimento foi 47,26%, o que em termos monetários corresponde a mais de 2.005 milhões de euros. De realçar que nestes cálculos foram englobados os fundos mobiliários nacionais e internacionais, mas também os fundos imobiliários nacionais e estrangeiros. No final de novembro estas rubricas totalizavam mais de 6.250 milhões de euros. Para este valor a categoria que mais contribuiu foi a dos fundos mobiliário de ações estrangeiras com mais de 1.780 milhões de euros de montante investido pelas Sociedades gestoras de patrimónios. 

 

Também nas ações o aumento foi considerável. Entre o final de 2014 e o último dia de novembro passado o investimento nestes ativos passou de 3.704 para 5.235 milhões de euros,o que corresponde a um crescimento superior a 41%.

A evolução nos investimentos das gestoras de patrimónios

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos