Tags: Negócio |

Investimento em construção de reabilitação em destaque nos últimos cinco trimestres


A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, no seu mais recente relatório de gestão de ativos, revela que o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário e dos fundos especiais de investimento imobiliário (FII+FEI) registou um crescimento de 1,3% no primeiro trimestre de 2017. Contudo, face ao final de março de 2016 verifica-se um decréscimo de 3%.

Quanto aos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI), o montante sob gestão fixou-se nos 506,6 milhões de euros no primeiro trimestre de 2017, o que representa um decréscimo trimestral de 0,8%.

Relativamente ao investimento total por tipo de ativos, destaque para a construção de reabilitação, ativo que regista um crescimento de 2,4% no trimestre em análise. Verifica-se, ainda, que face ao período homólogo, este ativo registou um aumento de 92,3%. Por outro lado, o investimento é feito na totalidade em imóveis situados em Estados da União Europeia.

Captura_de_ecra__2017-06-20__a_s_12

Fonte: CMVM, 31 de março de 2017

No que diz respeito aos fundos de investimento imobiliário e fundos especiais de investimento imobiliário abertos, as construções acabadas são o ativo com mais preponderância, representando 92,3% do investimento total.

Do lado dos fundos imobiliários fechados, o panorama é semelhante, uma vez que as construções acabadas representam mais de 69% do investimento total. Contudo, os terrenos são o segundo ativo mais preponderante, representando quase 22% do investimento total. Destaque, ainda, para o crescimento de 99% do investimento em construção de reabilitação dos últimos cinco trimestres, apesar de representar apenas 2% do investimento total no primeiro trimestre deste ano. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos