Investidores europeus mais calmos na Zona Euro mas preocupados com Emergentes


Uma pesquisa efetuada pela Fitch Rating revela que os investidores estão bastante mais optimistas relativamente aos fundamentais da Zona Euro. De entre toda a amostra, cerca de 33% dos investidores europeus estão preocupados com uma recessão prolongada que faça descarrilar os mercados de crédito, que estão nos valores mais baixos dos quase três últimos anos. Já cerca de 25% acredita que os fundamentais da dívida soberana podem piorar para os países desenvolvidos. No entanto, em relação à deflação o inquérito mostra que as preocupações aumentaram para o valor mais alto desta década.

Já sobre a gestão do “aperto monetário”, o inquérito revela que os participantes acham que se está no bom caminho. A grande maioria (78%) dos investidores acreditam que os bancos centrais vão aumentar as taxas de uma forma suave e gradual, sem ameaçar a recuperação económica, mesmo com toda a volatilidade que tem acontecido nos mercados emergentes nas últimas semanas, por causa da decisão da FED.

Ansiedade na ordem do dia

Sobre os mercados emergentes, a Fitch Ratings revela que a ansiedade tem marcado o sentimento dos investidores, sobretudo no que toca à divida soberana, tal como a dívida corporativa. Cerca de 60% dos inquiridos acreditam que as condições de crédito fundamentais irá deteriorar-se para ambos os segmentos. Para além disso, também as empresas dos mercados emergentes são vistas como um grande desafio para os próximos doze meses, sobretudo devido ao seu refinanciamento.

Contrastando, o segmento high-yield é aquele relativamente ao qual os investidores estão mais optimistas e que elegeram como investimento marginal favorito. Ainda assim, muito dos investidores consideram que esta classe de ativos está sobrevalorizada.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos