Investidores continuam na onda da gestão passiva em Agosto


No ‘ranking’ de compras e vendas de ETFs para o mês de Agosto, a direcção de marketing do ActivoBank, destaca "os metais preciosos que continuam activos no top de compras assim como algumas apostas específicas sectoriais, sendo os produtos alavancados a opção preferida para os investores que utilizam ETFs".

 

Em termos de inflows nos fundos cotados, no oitavo mês do ano, Isabel Soares diz que se manteve "a tendência já verificada nos últimos meses com a procura de produtos que permitem aos investidores retirar partido de cenários de maior volatilidade nos mercados a merecer novamente destaque". Acrescenta ainda que os ETFs com exposição ao sector financeiro (sejam curtos ou longos) e com altos níveis de alavancagem, registaram também elevados volumes de negociação", sublinhando que, neste caso, falamos sobretudo de "investimentos com carácter especulativo e com uma elevada rotatividade, pelo que não existe uma tendência clara definida em termos de compras / vendas".

Por último, a product manager do Banco BiG aponta os destaques em termos de outflows que vão para "a venda de ETFs com exposição a metais preciosos (nomeadamente ouro e prata), Estados Unidos, e produtos com enfoque no segmento Small Cap (com muitos investidores a desfazerem algumas posições curtas que detinham sobre o segmento)".

 

Uma vez mais, os exchange traded funds sobre o mercado de acções continuam no top de maior volume de negociação no Banco Best.

Em Agosto, "assistimos à divulgação de dados relativos ao comércio externo chinês e à produção industrial, tendo os dados divulgados no início do mês, surpreendido os investidores pela positiva, dado o crescimento registado, tendo-se verificado uma maior atividade nas empresas de Recursos Básicos. Decorrente deste movimento, o ETF emitido pela iShares associado ao índice STOXX 600 Basic Resources, ocupou o lugar cimeiro no capítulo da negociação de ETFs no Banco Best em Agosto", referiram da entidade.

Relativamente aos restantes ETFs com maior volume de negociação, de destacar a abrangência da diversificação a nível geográfico: no continente europeu, os ETFs mais negociados apresentam exposição a França e à Europa de Leste, enquanto no continente americano, a negociação de smallcaps dos EUA e acções do Brasil centraram as atenções dos investidores no Banco Best.

 

Nota: Das três entidades apresentadas, o Banco Best considera para esta iniciativa apenas os ETFs trackers e não os com perfil de risco mais elevado (alavancados) uma vez que estes são usados numa lógica de day trade ou muito curto prazo. As restantes entidades tomam todo o universo de ETFs como referência.
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos