Investidores continuam a privilegiar a flexibilidade quando o assunto é “obrigações”


Pouco mudou face à lista de subscritos de fevereiro. Os fundos estrangeiros que investem no campo das obrigações, e para os quais os investidores viraram mais atenções em março (no Banco BiG, Banco Best, ActivoBank e ainda na plataforma de fundos do Banco Invest), continuam a ser produtos que se caraterizam por alguma flexibilidade.

Com as yields em terreno negativo, especialmente na Europa, muitas são as vozes internacionais que impõem, de facto, como ferramenta importante, a procura de soluções diversificadas e flexíveis, como forma de proteção das carteiras. Os investidores nacionais parecem estar a seguir estes conselhos.

Procurar flexibilidade também é ser global

Olhando para a lista de fundos, denota-se a comparência de alguns produtos de obrigações que já estão mais do que habituados a figurar desta seleção. Dois deles são o JPMorgan Funds Global Bond Opportunities, a cargo da J.P. Morgan Asset Management e o Jupiter Dynamic Bond, gerido pela Jupiter AM. Ambos apresentam na sua génese um racional de investimento global, que permite aos investidores “beber” da flexibilidade atrás mencionada.

No caso do fundo gerido pela Jupiter AM, numa entrevista recente à Funds People Portugal, Katharine Dryer, Product Specialist Director, explicava que embora este produto não seja de retorno absoluto, a sua gestão é encarada como tal. Um produto totalmente ‘unconstrained’, que vive de uma abordagem intercalada entre uma análise bottom up e uma análise top down. O fundo da J.P. Morgan AM, por seu lado, apresenta a sua “elasticidade” através do investimento tanto em mercados emergentes, como desenvolvidos, não obedecendo a nenhum constrangimento em termos de índice de referência. Foi há quase dois meses atrás que Brigid Jackson, especialista de obrigações da J.P. Morgan AM esteve em Lisboa, realçando que por aquela altura viam valor no high yield, “tanto da Europa, como dos EUA”, sendo o segmento em que estavam mais confortáveis. Para além disso, reforçou ainda “a flexibilidade e a dinâmica na forma como escolhemos as posições podem levar a duration para terreno negativo, o que pode beneficar o fundo perante uma subida das taxas de juro”.

O mesmo fundo de High yield

Tal como acontecia em fevereiro, também na lista mais recente volta a estar presente o Neuberger Berman Short Dur. High Yld Bd, que “cristaliza” a relativa importância que o investimento em high yield ganha atualmente.

Três novas entradas

Na lista de fundos de obrigações preferidos pelos investidores no terceiro mês do ano há que sublinhar três novidades que não constavam na lista de fevereiro. Dois deles são dois fundos de obrigações euro, que, de certa forma, ocuparam o lugar de fundos similares presentes no segundo mês do ano. São eles o BNY Mellon Euroland Bond P e o Schroder ISF EURO Bond, da BNY Mellon Asset Management e da Schroders, respetivamente. Ambos em carteira partilham o investimento por exemplo em títulos de dívida soberana alemã, com uma yield de 0,5%.

A terceira novidade, o Pioneer Funds - Emerging Markets Bond C EUR ND, da Pioneer Investments, investe, tal como o próprio nome indica, nos mercados emergentes. Mas também este produto vive de alguma “flexibilidade”, já que, como explicava Rui Castro Pacheco recentemente, este fundo “investe em obrigações emergentes de forma muito flexível, em que a equipa da Pioneer decide a alocação a empresas vs. governos, moeda local ou “forte” e coberturas ou não de moedas”.

Mistos também refletem essa flexibilidade

Muito embora não se incluam na categoria de fundos analisada, importa ainda sublinhar que no mês de março a necessidade que os investidores têm – e continuam a ter – de balancear os investimentos também aconteceu através de fundos mistos. Do top de fundos mais subscritos fazem parte, a este nível, fundos como o Nordea-1 Stable Return Fund E EUR, da Nordea AM, ou o UBS Lux Strategy Fund Balanced, da UBS Global AM.

Fundos de obrigações mais subscritos em março 

FundoGestoraRegião 
BNY Mellon Euroland Bond PBNY Mellon Asset Management Europa 
JPMorgan Funds Global Bond OpportunitiesJ.P. Morgan AM Global 
Neuberger Berman Short Dur. High Yld BdNeuberger Berman EuropeEUA
Pioneer Funds - Emerging Markets Bond C EUR NDPioneer InvestmentsEmergentes Globais 
Schroder ISF EURO BondSchrodersEuropa 
The Jupiter Global Fund - Jupiter Dynamic Bond Class L EUR Q IncJupiter AMGlobal
 
Fonte: Informação cedida pelo Banco Best, ActivoBank, Banco BiG, e Banco Invest
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos