Tags: Pensões |

Invest GA, GNB GA, SGF e Optimize lideram nas rendibilidades dos Fundos Poupança Reforma


O caminho levado a cabo pelos fundos poupança reforma desde que o ano começou pode apelidar-se de “positivo”. As informações da APFIPP que se debruçam sobre os fundos poupança reforma das entidades associadas, permitem concluir, entre outras coisas, que não existe nenhum fundo deste universo com rendibilidade negativa desde que se “pôs o pé” em 2015.

Os dados da Associação, de 20 de março, mostram que são cinco os fundos poupança reforma que “arrepiam” caminho no período, e conseguem ganhos superiores a 10%. Apesar de serem uma mão cheia de fundos, as casas às quais pertencem são apenas três. À GNB Gestão de Ativos pertence o fundo  líder na análise; os três seguintes estão a cargo da SGF, e o quinto é gerido pela Optimize Investment Partners.

Classes de risco diferentes no top 5

Não é novidade que a Associação divide os fundos poupança reforma em distintos grupos, consoante o valor do respetivo Indicador Sintético de Risco e de Remuneração. Os cinco fundos que ascendem ao topo dos mais rentáveis pertencem a distintos níveis do indicador indicado atrás.

Em primeiro lugar figura o NB PPR, gerido pela GNB Gestão de Ativos. O fundo insere-se no nível 3 de risco, segundo a Associação, e desde janeiro até 20 de março apresenta ganhos de 14,47%. David Dias, gestor do fundo, refere na ficha de produto disponibilizada no site da entidade, que no mês de fevereiro o produto foi beneficiado pela “valorização do longo prazo periférico”, pela situação na Grécia, e ainda pela “valorização do mercado acionista”.

Os três fundos que se seguem pertencem à  SFG. No segundo lugar da tabela interpõe-se o PPR SGF Acções Dinâmico, inserido no nível 5 de risco da APFIPP, e com ganhos de 12,15% desde que o atual ano se iniciou. Segundo o site da gestora, a carteira do fundo pode ter uma alocação máxima de 50% a obrigações, e de 55% a ações.

No “degrau” 4 do Indicador Sintético de Risco e de Remuneração e com 11,36% de rentabilidade desde o início do ano, toma lugar o SGF Patr. Ref. Acções PPR, arrecadando assim a medalha de bronze no ranking. Pertencente ao mesmo nível no Indicador Sintético de Risco e Remuneração – nível 4 – segue-se o SGF Patr. Ref. Equilib. PPR, com 10,08% de retorno no ano de 2015.

Por último, também no patamar dos 10% de retorno, surge o fundo da Optimize Investment Partners. O Optimize Capital Reforma PPR Moderado é inserido pela APFIPP no nível 3 de risco, e desde o começo do ano entrega 10,03% de retorno. Na ficha de produto de fevereiro, presente no site da gestora, são feitas algumas considerações em relação à componente macro do mês. Refere-se por exemplo que o segundo mês do ano "trouxe uma mudança ao paradigma nos Mercados Financeiros”, com “a “nuvem” da desinflação começa a dar sinais de alívio”. 

Ressalva: fundo da Invest Gestão de Activos no topo

Muito embora não faça parte da esfera de produtos analisados pela Associação importa salientar a performance do Invest AR PPR, da Invest Gestão de Activos que, no período, se interpõe como vencedor. O fundo da entidade apresenta no ano um retorno de 14,82% e é classificado com um nível de risco 5 (a três anos). 

Para além deste produto, destaque ainda para dois fundos da Optimize que não se encontram na lista da Associação. São eles o Optimize Capital Reforma PPR Acções, que no período regista uma performance de 12,8% - situando-se por isso na terceira posição do ranking geral - e o Optimize Capital Reforma PPR Equilibrado que apresenta 10,6% de retorno desde o início do ano. 

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos