Invest AR PPR: o fundo poupança reforma que continua a bater os ‘peers’


O universo de fundos poupança reforma no mercado nacional é relativamente vasto. A APFIPP contabiliza, e insere nesta categoria, quase 40 fundos, que, posteriormente, divide consoante o valor do respetivo indicador sintético de risco e remuneração, que pode variar entre 1 e 7.

Desde o início do ano até ao final de maio são cinco os fundos PPR considerados pela Associação que conseguem alcançar retornos superiores a 8% no período: três deles são incluídos no nível 4 de risco e remuneração, um no nível 5, e outro no nível 3.

O NB PPR, gerido pela GNB Gestão de Ativos, aparece no lote de fundos atrás mencionados e é incluído no nível 3 de risco e remuneração. O fundo gerido por David Dias alcança nos cinco primeiros meses do ano um retorno de 11,89% e, para a Morningstar, o produto continua a ser merecedor das cinco estrelas atribuídas pela empresa de análise. Na ficha de produto disponibilizada no site da entidade, o gestor enuncia que “a posição curta em taxas de juro alemãs e inglesas”, bem como “a exposição ao mercado acionista”, foram os principais motores de auxílio à performance do produto no quinto mês do ano.

Com um retorno muito próximo do fundo anterior, o PPR SGF Acções Dinâmico, gerido pela SGF, tem como objetivo “maximizar a valorização aproveitando a maior volatilidade das carteiras de ações, através de uma maior rotatividade desta classe de ativos que poderá ascender neste fundo até aos 55%”, pode ler-se no site da entidade. No período em análise, o fundo classificado com um nível 5 no indicador sintético de risco e remuneração da Associação, alcança uma rentabilidade de 11,77% no espaço temporal em análise. 

A Optimize Investment Partners é outra das instituições que tem uma grande “aposta” neste tipo de produto, com a gama Capital Reforma PPR. Precisamente o fundo Optimize Capital Reforma PPR Acções, inserido no nível 4 de risco e retorno, anda também próximo da casa dos 11% de retorno nos cinco meses do ano, em concreto 11,20%. A Morningstar, no seu site, indica que nas maiores posições da carteira do  fundo estão três fundos da própria casa – o Optimize Europa Valor, o Optimize Investimento Activo e o Optimize Europa Obrigações – e dois de duas conhecidas gestoras internacionais. O Schroder ISF Euro Corporate Bond C, da Schroders, e o PIMCO GIS Euro Bond E Acc, da PIMCO.

Seguem-se mais dois fundos de duas das entidades já citadas. O SGF Património Reforma Acções PPR, que alcança os 8,69% de ganhos entre janeiro e maio, e o Optimize Capital Reforma PPR Equilibrado, com 8,39% de retorno no período.

Mas... o vencedor destacado pertence à Invest Gestão de Activos

À semelhança do que já acontecia noutros períodos de análise, embora o Invest AR PPR  não faça parte da esfera de fundos analisados pela APFIPP, a ressalva continua a ter de ser feita: o fundo da Invest Gestão de Activos – também ele fundo poupança reforma – consegue ganhos superiores aos peers no período analisado.

Desde o início de 2015 até maio, o fundo, segundo a página da Morningstar, consegue ganhos de 12,30% no período, contando com um nível de risco 3. O fundo é também um dos doze “privilegiados” pela Morninsgtar, com o rating máximo quantitativo atribuído pela empresa de análise. A 25 de junho o produto contava com 6,54 milhões de euros em ativos sob gestão.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos