Indústria espanhola de fundos supera os 157 mil milhões de euros, alcançando o nível de 2010


Os fundos de investimento espanhóis viram o seu património crescer no ano passado 23.040 milhões de euros. As três maiores gestoras espanholas – Santander AM, Invercaixa Gestión, BBVA AM - são também as responsáveis pela captação de mais de 50% deste valor, segundo dados da Inverco publicados na fundspeople.com na semana passada.

O património das gestoras espanholas atinge, assim, o nível de 2010 superando os 157.000 milhões de euros. Por produto, o fundo com mais subscrições líquidas na indústria de “nuestros hermanos” é o Santander Fondepósito que captou 2.489 milhões de euros no ano passado. Seguiu-se outro fundo do Santander AM, o Santander Rendimiento com entradas líquidas de 1.450 milhões de euros.

Outra notícia que dominou as atenções dos leitores da Funds People Espanha foi sobre os produtos com garantia de capital que perderam popularidade ao longo do ano passado em prol dos que definiam uma rendibilidade objectivo. Este tipo de fundos foi líder em 2013, conseguindo aumentar os seus ativos sob gestão em 13.700 milhões de euros. Relativamente aos de garantia de capital, na notícia publicada, identificavam-se as gestoras que terão mais produtos a vencer neste primeiro trimestre do ano: 43% dos vencimentos correspondem à Invercaixa Gestión. Do seu património total em fundos com garantia de capital, 32,5% vence nos primeiros três meses de 2014. Contudo, não se trata de uma novidade já que ao longo de 2013, de acordo com dados da Inverco, a vida de muitos dos seus produtos com garantia tinha chegado ao fim. O BBVA AM e o Santander AM esperam igualmente vencimentos deste tipo de fundos na ordem dos 12% e 5% do seu património total, respectivamente.

E porque olhando para a indústria numa óptica de balanço de 2013 é quase obrigatório verificar quais os fundos que bateram os seus índices de referência, detectaram-se que 14 fundos espanhóis “bateram” no ano passado o S&P 500, o Nikkei 225 e o MSCI Emerging Markets. Três fundos ultrapassaram o índice americano que fechou com um retorno de 29,6%, sendo o Bankinter Índice América, o produto que tem maior rendibilidade face ao benchmark (30,60%). Nenhum fundo espanhol ultrapassa o índice japonês que encerrou 2013 com uma rendibilidade de 56,7% e 11 fundos superam o MSCI Emerging Markets, liderados pelo Mutuafondo Bolsa Emergentes A que alcança um resultado positivo de 0,78% face ao retorno negativo do benchmark de 6,81%.

Perspectivas para 2014 também foram alvo de destaque na semana passada e deste turno, Fernando Aguado, diretor de investimentos de pensões no BBVA apontou, em entrevista à Funds People, as obrigações espanholas e as ações europeias como apostas para este novo ano, nos planos de pensões corporativos. Considera que se no ano passado os gestores se dedicaram a seguir o mercado, este ano isso se verificará menos. Para este especialista uma carteira ideal deve compor-se por 75% de obrigações e 25% de ativos de risco “comparáveis” às ações. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos