Tags: Negócio | EUA | Emergentes |

Indústria de gestão de ativos norte-americana poderá alcançar os 100 biliões de dólares em 2018


O mercado norte-americano concentra cerca de 50% dos ativos geridos em todo o mundo e continua a crescer, o que poderá levar a indústria americana a alcançar os 100 biliões de dólares em 2018. Segundo revela o relatório Global Markets 2014, da Cerulli Associates, de onde chega esta estimativa, os últimos dois anos têm sido muito positivos para o sector da gestão de ativos global, que tem registado um forte crescimento de património, tanto em ativos de mercados desenvolvidos como emergentes.

“Apesar de termos deixado para trás os piores momentos do final de 2008 e princípio de 2009, as entradas líquidas continuam a estar pressionadas”, afirma Shiv Taneja, diretor geral da empresa de análise global em Londres. Taneja assinala que as taxas de juro em mínimos históricos contribuíram para a recuperação dos mercados financeiros, algo que foi particularmente benéfico para as carteiras de investimento. “O nosso prognóstico até 2018 é otimista, embora os próximos anos possam ser difíceis”, avisa.

A Cerulli considera que os EUA continuarão a ser “o motor de crescimento da indústria mundial de gestão de ativos”, mas, como aponta Ken F. Yap, o diretor de análise quantitativa da empresa em Singapura, “apesar do sofrimento dos últimos dois anos, acreditamos que serão os mercados do sudeste asiático os que vão liderar o crescimento dos fundos de investimento nos próximos cinco anos. Também estamos otimistas no que diz respeito ao mercado europeu e, sobretudo, em relação aos nossos habituais favoritos: Reino Unido, Suíça e Suécia”.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos