Grande diversificação nas carteiras dos fundos de obrigações mais subscritos em agosto


São quase 1100 títulos de dívida que se encontram nas carteiras dos cinco produtos de obrigações preferidos pelos investidores nacionais. O ranking engloba a escolha, durante o mês de agosto, dos produtos mais subscritos nas três plataformas nacionais (ActivoBank, Banco Best e Banco Big).

No topo da lista aparece um produto High Yield que é gerido pela AXA. O fundo AXA World Funds Global High Yield Bonds E Capitalisation EUR hedged (95%) é aquele que tem mais ativos na sua carteira, totalizando mais de 450, e mais de 1.147 milhões de dólares sob gestão. Segundo a carteira publicada na Morningstar, as duas maiores posições são ocupadas por empresas localizadas nos EUA: Sitel Llc / Sitel Fin 11.5% e a Dyncorp Intl 10.375%.

Com 96 posições na sua carteira, dividida entre dívida soberana e corporativa, vem o DWS Inv I Euro Bonds (Short) NC, gerido pela DWS Investments. Em termos posições principais, podemos destacar dívida soberana italiana e espanhola e ainda corporativa, com empresas sediadas em Itália, Espanha e Holanda a estarem na linha da frente. A 15 de setembro este fundo tinha mais de 3.876 milhões de euros em ativos sob gestão. Destaque ainda para o facto da maturidade dos produtos ser toda inferior a cinco anos, daí ter a duration mais baixa da lista com 1,84.

Com uma grande diversificação em termos de maturidade vem o Jupiter JGF Dynamic Bond L EUR Inc, gerido pela Jupiter Asset Management. Com mais de 2.400 milhões de euros em ativos sob gestão, o produto tem mais de 300 ativos em carteira com as maiores posições a dividirem-se entre países como a Austrália,  Estados Unidos, Reino Unido ou Argentina.

Com a preferência a ir para a dívida soberana aparece o Invesco Global Bond Fund E, gerido pela Invesco. São apenas 63 as posições que compõem a carteira e quase 100 milhões de dólares em ativos sob gestão. Dívida de países como a Bélgica, Alemanha, Espanha, Reino Unido ou Itália fazem parte da estrutura principal da carteira, tal como as empresas General Electric ou a GILT.

Quase 2.650 milhões de  euros sob gestão e mais de 150 posições, vem o BNY Mellon Euroland Bond P. Dívida pública de países como  a França, Itália ou Espanha e ainda dívida de curto prazo norte-americana fazem parte das posições dominantes da carteira. A sua duration no final de agosto era de 5,43, com dois terços da carteira a apresentam maturidades até dez anos.

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos