Governo chinês autoriza Nordea a atuar como investidor estrangeiro qualificado para o mercado institucional


A Nordea recebeu do Governo da China a classificação de investidor estrangeiro qualificado para atuar no mercado institucional do país. Tal facto significa que a partir de agora a gestora tem permissão para negociar diretamente nas bolsas de valores de Xangai e Shenzhen, no chamado mercado de ações de classe A chinês. Trata-se do terceiro maior mercado bolsista do mundo, com cerca de 2.500 empresas cotadas, e com uma capitalização de cerca de 4 mil milhões de dólares em que os investidores estrangeiros gerem menos de 2% das negociações.

Allan Polack, responsável da gestão de ativos da Nordea, não ocultou a sua satisfação com esta conquista: “Essencialmente, adquirimos um acesso muito exclusivo a uma bolsa que se espera que cresça consideravelmente e se torne mais aberta a investidores estrangeiros nas próximas décadas, além de negociar atualmente com valorizações atrativas”. De facto, o provedor de índices MSCI está a planear incluir este mercado de valores no seu índice MSCI Emerging Markets desde maio de 2015; a decisão oficial será anunciada no próximo mês de julho.

Da entidade indicam que a Nordea assinou um acordo de investimento com a empresa Libra Capital Management, especializada no mercado de ações classe A chinês e com escritórios em Hong Kong e Shanghai. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos