Tags: Emergentes | Latam |

Gestora do Banco do Brasil tem o maior património líquido


A BB DTVM está entre os maiores 'players' do mercado de fundos de investimento. Com mais de 20 anos de existência, a distribuidora é responsável pela gestão dos recursos dos clientes do Banco do Brasil. No que refere à distribuição percentual do património (444.247,7 milhões de reais), os fundos de obrigações têm mais peso, com 44,6%, seguidos dos de previdência (reforma) 13,3%, acções 12,5% e curto prazo 11,7%. As restantes categorias de fundos têm uma percentagem em relação ao património líquido inferior aos 10%.

Neste ranking da ANBIMA, onde são apresentadas 92 gestoras, salienta-se que as sete primeiras entidades com maior património líquido correspondem a entidades brasileiras. Em segundo lugar, está o Itaú Unibanco SA com 298.919,2 milhões de reais, seguido do Bradesco com 244.793,2 milhões de reais, o Caixa com 147.050,1 milhões de reais, o BEM com 134.423,9 milhões de reais, o Banco Santander Brasil com 123.796,8 milhões de reais, o BTG Pactual 120.673,7 milhões de reais, de acordo com dados do final de Agosto.

No total, o património líquido destas 92 gestoras e distribuidores de 2.168.530 milhões de reais.

BNY Mellon gestora estrangeira com maior património líquido

Em oitavo lugar, surge a primeiro nome internacional BNY Mellon Servicios Financieros DTVM SA, com um património líquido que ascende aos 117.167,1 milhões de reais. O HSBC é o última entidade que ainda apresenta um valor superior aos 100 mil milhões de reais (101.918,2 milhões). Logo depois está o Citibank com 71.724,6 milhões de reais. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos