Tags: Consultoria |

Gestão de Patrimónios: ativos sob gestão aumentam 0,7% em julho


No inicio do segundo semestre do ano, os ativos sob gestão das entidades gestoras de patrimónios tiveram um incremento de 0,7%, para quase 55.850 milhões de euros, de acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP. Face ao final do ano passado, o aumento cifra-se em cerca de 3%, o que representa uma subida superior a 1.500 milhões de euros.

Em termos homólogos, a situação é contrária. Em comparação com o final de julho de 2014, os ativos sob gestão sofrem um revés de 1,6%, ou seja, cerca de 1.000 milhões de euros a menos.

A Caixagest continua a ser a entidade com maior volume sob gestão, somando cerca de 22.375 milhões de euros. Com este valor, a gestora consegue ter uma quota de mercado superior a 40%. A BMO GAM (denominação atual da F&C Portugal) figura logo de seguida com praticamente 13.850 milhões de euros sendo a BPI Gestão de Activos a terceira maior entidade do segmento com 8.164 milhões de euros.

Na Revista Funds People Portugal do segundo trimestre deste ano, estas três entidades - que representam 80% do mercado nacional - davam conta das suas preocupações atuais face a contextos de mercado claramente desafiantes com taxas de juro nominais baixas ou mesmo negativas, especialmente na Europa. No entanto, "a necessidade aguça o engenho" e estas entidades acreditam que o seu maior ativo é a confiança dos clientes para os quais continuam a trabalhar, numa lógica de criação de valor no longo prazo. Além disso, falavam da onda regulatória que se impõe sobre os mercados financeiros, cujo grande objetivo está em torno do aumento de transparência neste sector e que consideram positiva sempre que sirva para cumprir o objetivo atrás definido

Líderes no crescimento em julho

Além dos 'pesos pesados' deste segmento e num mercado que cresceu cerca de 380 milhões de euros, observa-se que o cenário de aumento do património sob gestão, no mês de julho, é relativamente transversal a todas as entidades nacionais. 

A Dunas Capital foi a gestora que registou o maior aumento percentual do mês, com um incremento de 4,7%. Este aumento, em termos monetários, foi superior a 1,2 milhões de euros, com a sociedade gestora a fechar o mês passado com quase 27 milhões de euros em património.

Já em termos absolutos, foi a Caixagest a entidade que mais cresceu, com um aumento dos ativos sob gestão em 162 milhões de euros.

Em 2015 é a Optimize Investment Partners que tem o maior aumento percentual (25,1%) cabendo à BPI Gestão de Activos o maior aumento monetário com mais de 1.200 milhões de euros.

As gestoras no final de julho

para aumentar

Fonte: APFIPP no final de julho
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos