Fundos imobiliários quase nos 12.500 milhões de euros em Julho


Em Julho de 2013 o valor dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) aumentou cerca de 80,0 milhões de euros face a Junho, ascendendo aos 12.345,5 milhões de euros.

A contribuir para estes valores, é de destacar a “ajuda” das categorias dos FII e dos FEII, que aumentaram os seus valores sob gestão em 0,3% e 2,0%, respectivamente. De Junho para Julho, os fundos de investimento imobiliário viram então o seu montante sob gestão crecer de 8.665,2 milhões de euros para os 8.693,3 milhões de euros.

Nos fundos especiais de investimento imobiliário o aumento foi maior: os 2.820,4 milhões de euros geridos em Junho passaram para 2.875,6 milhões no mês seguinte. Esta ascensão deveu-se essencialmente ao contributo dos FEII fechados, que de um mês para o outro tiveram uma variação poitiva de 2,5%.

Os investimentos em activos imobiliários continuam a ter o seu principal alvo os países da União Europeia , com 99,9% do total aplicado. Destaque para o sector dos serviços, onde os FII e os FEII têm aplicado o maior montante (45,7% em carteira.). Os FUNGEPI, por seu lado, têm no comércio 30,6% dos imóveis detidos, um valor que de Junho para Julho aumentou 0,2%. Importa salientar também que estes fundos aumentaram também o seu valor de um mês para o outro nos imóveis destinados a serviços, à indústria e ainda noutras categorias.

A gestora com maior quota de mercado continua a ser a Interfundos, com 12,9%, seguida da Fundger, com 12,7%, e da ESAF, com 8,8%.

No que diz respeito aos fundos, o activo com maior valor é o Fundimo, da Fundger, com 7,4%. A registar as maiores subidas de Junho para Julho estiveram o fundo Novimovest, da Santander Asset Management (0,9%) e o Fundo Val. Investimentos Prediais – VIP, da Silvip (0,7%).

 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos