Fundos e ETFs a crescer desde do início do ano


A síntese de mercado da CMVM, referente ao mês de fevereiro, mostra que no primeiro mês do ano o valor da indústria de fundos de investimento atingiu os 25.830 milhões de euros, divididos entre 244 fundos mobiliários e 256 fundos imobiliários.

Os Organismos de Investimento Coletivo em Valores Mobiliários (OICVM) e os Fundos Especiais de Investimento (FEI) totalizavam 12,7 mil milhões de euros enquanto os Fundos Imobiliários atingiram os 13.070 milhões de euros. Sendo que no primeiro caso houve um crescimento mensal de 2,9% enquanto no segundo se verificou uma redução de 0,4%.

Exchange traded funds crescem em 2014

Desde do início do ano que os ETFs cresceram em capitalização bolsista na Euronext Lisbon. Em fevereiro o valor atingiu os 5 milhões de euros e desde do início do ano o crescimento situa-se em 4,4%. Já as unidades de participação decresceram em 0,5% para os 312,2 milhões de euros no período em análise.

Banca em destaque na bolsa

Millennium BCP e Banco Espírito Santo foram as cotadas que mais aumentaram a sua posição no índice de referência português, nos últimos doze meses. O Millennium BCP foi quem mais cresceu, passando de 4,3% em fevereiro do ano passado para os 14,16% no final do último mês, sendo a segunda cotada mais representada no PSI-20. Já o BES viu a sua percentagem aumentar de 4,8% para 13,41%.

Volatilidade a crescer face ao ano passado

Os dois primeiros meses do ano trouxeram uma maior volatilidade ao mercado, não sendo o PSI-20 excepção. De acordo com os últimos indicadores publicados pela CMVM, a volatilidade no benchmark nacional atingiu os 15,93% em fevereiro sendo que no total do ano vai em 18,8%, acima dos 15,97% vistos no dois primeiros meses do ano passado.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos