Tags: Pensões | Ações |

Fundos de pensões terminam 2014 com rendibilidade estimada de 7%


Segundo as últimas informações divulgadas pela consultora Mercer, em dezembro os fundos de pensões portugueses apresentaram uma rendibilidade mediana estimada de -0,1%, o que no ano se traduz numa rendibilidade de 7%.

Concretamente sobre o mês de dezembro, a Mercer salientou a performance negativa dos mercados acionistas, que, inevitavelmente, contribuiu para os piores resultados do mês. Recorde-se que em novembro a rendibilidade mediana estimada dos fundos de pensões tinha sido positiva em 1.3%.

 Queda do petróleo prejudica bolsas

Referem ainda que apesar de terem existido vários factores que contribuíram para uma performance positiva dos mercados, como por exemplo a recuperação da confiança dos consumidores ou a recuperação do PIB dos EUA, “a situação na Zona Euro (em particular Grécia e Rússia) e a queda do preço do petróleo influenciaram a performance negativa dos mercados”.

Já no que diz respeito ao mercado obrigacionista da Zona Euro, a performance no último mês do ano foi positiva, “apesar da subida das yields dos países periféricos”.  As yields das obrigações alemãs, por seu lado, desceram, o que determinou a performance positiva deste mercado.

No documento que a entidade divulga é ainda referido que as yields das obrigações de dívida privada com qualidade de crédito AA e maturidade superior a 10 anos, referência para as taxas de desconto dos fundos de pensões, era de 1.5% no final do mês de dezembro. 

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos