Tags: Pensões |

Fundos de pensões portugueses já valorizaram 4,9% em quatro meses


Depois de vários meses em que a rendibilidade mediana estimada dos fundos de pensões nacionais andava em valores (bem) positivos, o mês de abril trouxe o ‘vermelho’ ao mercado. De acordo com a estimativa da consultora Mercer, os fundos de pensões portugueses tiveram uma performance negativa de 0,4% no mês de abril, sobretudo devido ao “desempenho negativo das obrigações”. Para a Mercer esta rendibilidade negativa ficou a dever-se ao “aumento das yields na generalidade dos países, qualidades e nas maturidades curtas e médias”. Segundo a entidade, as obrigações caíram 0,8%, com as obrigações Taxa Fixa Euro a sofrerem a maior queda: 0,8%.

Já nas ações o comportamento foi positivo, na ordem dos 0,8%, com as ações fora da Europa a crescerem 1,3%. “Durante o mês os resultados positivos apresentados por empresas cotadas, por todo o mundo tiveram um impacto positivo na performance”, pode ler-se no comunicado da entidade.

Rendibilidade mediana estimada em 2015 de 4,9%

Mesmo com este resultado menos positivo no mês passado, a rendibilidade mediana estimada dos fundos de pensões portugueses atinge os 4,9% no que diz respeito aos meses já decorridos de 2015. Para este valor em muito contribuem as ações europeias que, segundo os cálculos da consultora, apresentam uma rendibilidade estimada de 12,3% nos primeiros quatro meses do ano.

Fonte: Mercer, Abril 2015

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos