Tags: Pensões | Europa |

Fundos de pensões portugueses com rendibilidade mediana de 1,4% em fevereiro


As últimas informações divulgadas pela consultora Mercer indicam que a performance dos fundos pensões nacionais no mês de fevereiro (com uma rendibilidade mediana estimada de 1,4%) se ficou a dever principalmente às ações, mas também às obrigações.

As ações, com 4,6% de rendibilidade média, segundo a Mercer, tiveram uma performance positiva no mês que passou. “Apesar da instabilidade na Ucrânia e dos dados do PIB nos EUA”, dizem, “os resultados foram positivamente afetados pelo discurso da presidente da Fed que deixou em aberto a hipótese de rever os cortes dos estímulos, pelos dados positivos no emprego e na indústria e pela confiança dos consumidores”.

Ao nível das obrigações, a consultora realça que os mercados acabaram fevereiro com uma rendibilidade positiva (0,5%). Referem que “a rendibilidade positiva na Europa verificou-se através da descida das yields em todas as maturidades e nos diversos sectores, e foi influenciada pelos sinais de recuperação que a economia da Zona Euro tem demonstrado”.

A consultora indica também que “a yield das obrigações de dívida privada com qualidade de crédito AA e maturidade superior a 10 anos, índice de referência para as taxas de desconto dos fundos de pensões, era de 2,8% no final do mês, a mesma taxa de desconto que apresentavam no final de janeiro”.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos