Tags: Pensões | Ações |

Fundos de pensões com performance positiva no mês de setembro


Segundo dados divulgados pela consultora Mercer, os fundos de pensões portugueses contrariaram a tendência negativa de Agosto e tiveram uma rendibilidade mediana de 1,1% no mês de setembro. Esta boa performance, diz a consultora, ficou a dever-se aos resultados positivos nas ações.

Com uma rendibilidade de 17,4% desde que o ano começou até agora, as ações conseguiram assim ser o ativo mais rentável no mês em questão (3,7%).  Rui Guerra, Partner da Mercer, refere que “o mercado accionista apresentou uma performance positiva. Entre os factores que contribuíram para esta performance destacam-se os resultados do mercado asiático, a evolução do mercado de trabalho nos EUA, a redução da tensão no conflito sírio, e a decisão da FED em manter os estímulos monetários à economia norte-americana”.

Também com uma performance positiva, as obrigações no mês de setembro registaram uma rendibilidade mais modesta, de 0,6%. “O mercado obrigacionista registou uma performance positiva na sequência da descida das yields em todas as maturidades. A rendibilidade do mercado obrigacionista foi influenciada pela descida das yields das obrigações alemãs (que teve impacto nos spreads dos países periféricos) e pelas declarações do presidente do BCE sobre a possibilidade de reforçar os empréstimos aos bancos da zona euro”, refere Rui Guerra.

A yield das obrigações de dívida privada da zona Euro com qualidade de crédito AA e maturidade superior a 10 anos, índice de referência para as taxas de desconto dos fundos de pensões, era de 3.0% no final do mês de Setembro. No final de Agosto esta taxa era de 3.1%.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1 3
Anterior 1 3

Próximos eventos