Tags: Pensões |

Fundos de pensões abertos: Multireforma Acções tem a melhor rentabilidade do último ano


Uma rentabilidade anualizada de 12%: é este o valor que coloca o fundo Multireforma Acções, gerido pela GNB Gestão de Ativos, no topo das melhores rentabilidades de fundos de pensões abertos. Os dados foram divulgados pela APFIPP – Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Património – e são relativos ao final do mês de abril. Vale a pena lembrar que este ranking inclui apenas os fundos cujas sociedades gestoras são associadas na APFIPP. Além disso, nota o documento, “estes resultados são brutos de impostos e não consideram comissões de subscrição e resgate bem como outras comissões e encargos eventualmente suportados”.

Gerido por Pedro Barata, o Multireforma Acções tem como política de investimento a procura pela “maximização do retorno potencial das aplicações”, investindo maioritariamente em ações. De acordo com a ficha do produto de abril, o gestor destacava “a exposição ao sector de lazer e viagens” como o principal impulso para o fundo”. Quanto a perspetivas, o profissional acredita que “a curto prazo existem fortes razões para estar construtivo no mercado de ações, devido à melhoria das expetativas de crescimento e de inflação. No entanto, o risco político subsiste e nos próximos meses, os resultados das eleições em França e Alemanha deverão ter um papel importante no desenrolar do andamento do mercado acionista europeu”.

Em segundo lugar no top de mais rentáveis nos últimos doze meses no segmento de fundos de pensões abertos está o Horizonte Ações. O fundo está sob a alçada da Ocidental Pensões e registou no período analisado uma rentabilidade de 9,2%. Com um volume sob gestão de 14 milhões de euros, este é um fundo que se destina a participantes com “apetência para o investimento em ativos de maior risco e potencial de valorização que ainda se encontram distantes da data de reforma”. Neste momento, o produto tem uma alocação central de 55% em ações.

No terceiro lugar surge o Futuro XXI, gerido pela Futuro. O fundo, que registou ganhos de 7,8% e tem sob gestão 1 milhão de euros, tinha, em março, cerca de 53% da sua carteira em ações.

Logo a seguir está o BPI Ações, gerido pela BPI Vida e Pensões, com uma rentabilidade de 7,3% e o maior volume sob gestão deste top: 68.5 milhões de euros.

A fechar as cinco melhores rentabilidades do segmento está o fundo BBVA Multiactivo Moderado, da BBVA Fundos. Nos últimos doze meses registou 7,2% de ganhos anuais e tem um volume sob gestão de 19.3 milhões de euros.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos