Tags: Consultoria |

Fundos de Investimento aumentam participação nas carteiras das gestoras de patrimónios


As carteiras das gestoras de património aumentaram em 2,9% para os 56,11 mil milhões de euros, segundo o último relatório mensal publicado pela APFIPP. De acordo com a análise feita à evolução das carteiras de gestão de patrimónios por tipo de cliente, verifique-se que as seguradoras residentes continuam a ser os clientes com maior presença ao totalizarem cerca de 66,9% com 37,53 mil milhões de euros.

Os fundos de investimento aumentaram a sua presença em 3,3% para os 1.790 milhões de euros, sendo que a grande maioria não são domiciliados em Portugal (99 milhões em residentes e 1.690 milhões em não residentes).  Também os fundos de pensões viram o seu valor aumentar em 2,5% para os 9.822 milhões de euros, sendo o valor totalmente realizado em Portugal.

Além dos Fundos de Pensões e das Seguradoras, também as Fundações residentes representam 100% do valor investido na sua categoria (50,1 milhões de euros).

Em termos totais, os clientes residentes representam quase 97% da carteira com 54,394 mil milhões de euros, segundo o último relatório publicado pela APFIPP que inclui informação sobre os valores geridos pelas seguintes sociedades gestoras de patrimónios, sociedades gestoras de fundos de investimento mobiliário e instituições financeiras de crédito: BPI Gestão de Activos; Caixagest; Crédito Agrícola Gest; Dunas Capital - Gestão de Activos; ESAF - GP; F & C Portugal; MNF Gestão de Activos; Montepio Gestão de Activos; Orey Financial; Patris Gestão de Activos e Santander Asset Management. Em Janeiro de 2014, os montantes geridos pelas entidades mencionadas, representavam 92,0% do valor global das carteiras sob gestão discricionária, de acordo com a CMVM.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos