Fundos de fundos de gestoras nacionais têm rendibilidades positivas nos últimos 12 meses


De todas as sociedades gestoras nacionais presentes na APFIPP apenas quatro (Barclays, Millennium, Montepio e Popular) contemplam na oferta três fundos de fundos, um em cada perfil.

"Os fundos de fundos do Barclays, abrangem três dos principais perfis de risco: o conservador, o moderado e dinâmico. Assim, a sua exposição à componente accionista, obrigacionista e liquidez é ajustada de acordo com cada perfil de fundo de fundos", refere Francisco Oliveira, gestor do Barclays, à Funds People Portugal.

O Barclays Global Conservador (11,47 milhões de euros sob gestão; rendibilidade últimos doze meses 4,83%) tem como limite de investimento, uma exposição máxima de 30% a fundos de acções, máximo de 85% a fundos de obrigações e até 60% a fundos de tesouraria ou activos de curto prazo; o fundo de fundos Barclays Global Moderado (9,48 milhões de euros; 6,89%), investe até um máximo de 60% em fundos de acções, máximo de 70% em fundos de obrigações e até 35% em fundos de tesouraria ou activos de curto prazo; o fundo de fundos Barclays Global Dinâmico (7,09 milhões de euros; 10,18%) investe até um máximo de 90% em fundos de acções, máximo de 55% em fundos de obrigações e até 20% em fundos de tesouraria ou de activos de curto prazo.

As referidas percentagens de alocação correspondem aos limites máximos por classe de activos, definidos na política de investimentos de cada fundo, "pelo que, e de acordo com a visão estratégica do grupo para o período tendo por base a conjuntura económica e perspectivas de crescimento", explica Francisco Oliveira, "é definida a maior ou menor exposição a cada classe de risco, de forma a procurar a melhor rentabilidade para o investidor, no binómio risco/retorno".

O Barclays foi a única instituição a responder à Funds People Portugal sobre os fundos de fundos.

A Millennium Gestão de Activos disponibiliza o Millennium Prestige Conservador (valor sob gestão 111,28 milhões de euros; rendibilidade últimos doze meses 8,14%), o Millennium Prestige Moderado (40,27 milhões de euros; 12,19%) e o Millennium Prestige Valorização (32,52 milhões de euros; 21,40%). Dos cinco fundos de fundos mistos, o fundo Millennium Prestige Moderado é o que apresenta melhor rendibilidade nos últimos doze meses, segundo a APFIPP.

A Popular Gestão de Activos gere, igualmente, três fundos divididos pelos diferentes perfis, sendo a designação do fundo indicativa da política de investimento dos mesmos: o Popular Global 25 (5,74 milhões de euros; 6,27%), um fundo de fundos predominantemente de obrigações, podendo ter até 25% em fundos acções. O Popular Global 50 (4,36 milhões de euros; 9,51%), um fundo de fundos mistos e o Popular Global 75 (1,46 milhões de euros;  10,87%), um fundo de fundos predominantemente de acções (até 75%).

A Montepio de Gestão Activos tem quatro fundos de fundos mobiliários - o Montepio Multi Gestão Prudente (7,23 milhões de euros; 8,45%), com uma carteira defensiva onde predominam obrigações (47,68%) e liquidez (38,85%), segundo a Morningstar. Este fundo teve, segundo a APFIPP, a melhor rendibilidade deste perfil nos últimos doze meses. O Montepio Multi Gestão Equilibrada (6,92 milhões de euros; 10,48%), fundo que incorporou por fusão o Fundo Finifundo Moderado. No perfil onde predominam carteiras com fundos predominantemente de acções, temos o Multi Gestão Mercados Emergentes (12,2 milhões de euros; 11,60%) e o Multi Gestão Dinâmica (9,16 milhões de euros; 12,15%), fundo que incorporou o Fundo Finifundo Agressivo.

A BPI Gestão de Activos gere dois fundos de fundos mistos, o BPI Selecção (9,09 milhões; 6,95%) e o BPI Universal (4,07 milhões de euros; 6,13%), dados da APFIPP. A Caixagest tem apenas um fundo de fundos, o Caixagest Estratégia Dinâmica (56,16 milhões de euros; 3,01%), um fundo que investe em fundos Caixagest e meios monetários. 

Por último, o fundo CA Raíz Conservador (1,22 milhões de euros; 5,91%), gerido pela CA Gest que, apesar de constar na APFIPP como fundo diverso, é classificado pela CMVM como fundo de fundos misto de obrigações. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos