Fundos de curto prazo: o ranking desde a “partida” de 2015


O Patris Tesouraria, a cargo da Patris Gestão de Activos, continua a ser líder na performance desde o início do ano, na categoria APFIPP na qual é inserido. Falamos da categoria de Fundos de Curto Prazo, na qual a Associação contabiliza atualmente 8 produtos, e que é constituída por “fundos que investem em ativos de elevada liquidez, sendo que mais de 50% dos activos em carteira devem ter prazo de vencimento residual inferior a 12 meses”.

Como já referido, neste universo de fundos, com data de 27 de março, o ‘campeão’ desde o início do ano é o Patris Tesouraria. Da lista, o fundo é o único produto que apresenta um retorno superior a 0,50%, mais concretamente 0,79% de ganhos praticamente no primeiro trimestre do ano.

Numa entrevista recente à Funds People, da entidade salientavam que o sucesso do fundo está intimamente ligado com um “esforço permanente de filtrar informação fundamental, no sentido de identificar emitentes/emissões cuja qualidade percebida pelo mercado seja substancialmente diferente do resultado da nossa análise”.

Na segunda posição segue o fundo Dunas Banco BIC Tesouraria, que alcança 0,36% de retorno desde que 2015 teve início. O produto gerido pela Dunas Capital apresenta cerca de 79 milhões de euros sob gestão.

Na ficha mensal do produto, mais concretamente a de fevereiro, era interessante verificar que a equipa gestora dava conta de que o QE anunciado em janeiro estava a “impulsionar as valorizações dos ativos na Zona Euro, quer no mercado de taxa fixa, quer no mercado acionista”. Relativamente a esse mês, identificavam que o “estreitamento de spreads da dívida pública portuguesa e o estreitamento dos spreads de crédito de alguns emitentes em carteira” tinham beneficiado o produto.

O NB Tesouraria Ativa, da GNB Gestão de Ativos, aparece em terceiro lugar e alcança, desde o início do ano, ganhos muito próximos do antecessor: 0,35%. O fundo gerido atualmente por Manuel Aguiar (segundo o site da GNB Gestão de Activos) tem 127,5 milhões de euros de ativos sob gestão. Na ficha de produto de fevereiro, também é salientado pelo gestor que o anúncio do BCE foi naquele mês “muito positivo para o crédito durante o qual as taxas de juro governamentais diminuíram, em especial as dos emitentes periféricos”. 

Performance dos restantes Fundos de Curto Prazo desde o início do ano

Fundo Gestora Rentabilidade desde o início do ano (%)
 Patris Tesouraria  Patris Gestão de Activos 0,79
Dunas Banco BIC Tesouraria - Categoria A EUR Dunas Capital0,36
NB Tesouraria AtivaGNB Gestão de Ativos0,35
  Montepio Tesouraria Montepio Gestão de Activos0,30
Santander MultiTesouraria  Santander Asset Management0,26
 Popular Tesouraria Popular Gestâo de Activos0,24
  Banif Euro TesourariaBanif Gestão de Activos0,17
  BPI Liquidez BPI Gestão de Activos0,08
Millennium Liquidez Millennium Gestão de Activos0,07
Fonte: APFIPP, com dados de 27 de março
*Atualmente o fundo encontra-se inserido na Categoria 'outros Fundos' da Associação
Empresas

Próximos eventos