Tags: Obrigações | Ações |

Fundos de Ações vs Fundos de Obrigações: quais as entidades que lideram em cada segmento?


Os últimos cinco anos, nos mercados financeiros, foram marcados pela turbulência vinda da crise da dívida soberana que afetou alguns países europeus, sendo Portugal um deles. As grandes variações nas yields das obrigações ajudaram a que estes fundos apresentem, uma rendibilidade média nos últimos cinco anos a rondar os 3,10% contra os 2,22% existentes nas ações, segundo os dados disponibilizados pela Morningstar. Ainda assim, os fundos de obrigações não lideram nas rendibilidades em todas as entidades. No total das 14 entidades que apresentam dados de produtos que estavam disponíveis no final do mês passado, nove apresentam rendibilidades médias superiores nos seus fundos de obrigações, face aos fundos de ações que disponibilizam.

ESAF domina nas obrigações...

Das 9 entidades que nos últimos cinco anos apresentam rendibilidades médias superiores nos fundos de obrigações, face aos fundos de ações, é a ESAF aquela que apresenta a maior média. A gestora, no final de outubro, geria seis fundos de obrigações com uma rendibilidade média nos últimos cinco anos de 5,35%.

Com uma rendibilidade média de 4,45% e dados de dois produtos, aparece a Millennium Gestão de Activos. Com uma média acima de 3% nestes produtos surgem, ainda, quatro gestoras: a CA Gest, a Banif Gestão de Activos, a Montepio Gestão de Activos e ainda a BPI Gestão de Activos.

....Patris Gestão de Activos nas ações

Já nos fundos de ações a liderança vai para a Patris Gestão de Activos. No final de outubro passado a entidade geria apenas um fundo de ações que apresentava uma rendibilidade anualizada nos últimos cinco anos a rondar os 5,51%. Com dados de sete fundos e uma rendibilidade média de 3,57% no período analisado figura a Millennium Gestão de Activos. Na lista, destaque ainda para a BPI Gestão de Activos e para a Montepio Gestão de Activos que apresentam ganhos acima de 3% nos produtos que detêm. 

Três gestoras “equilibradas”

Existem três entidades que apresentam valores médios muito semelhantes, entre as rendibilidades nas duas classes de ativos em análise. Com a diferença a situar-se em menos de 0,2% conseguimos encontrar a Montepio Gestão de Activos, a Popular Gestão de Activos e ainda a Caixagest. Embora as três entidades apresentem números de fundos sob gestão completamente díspares.

O “pêndulo”

Das 14 entidades com dados para os últimos cinco anos, existe apenas uma que entra no top 3 das rendibilidades dos fundos que investem em ambas as classes de ativos. Trata-se da Millennium Gestão de Activos, cujo processo de venda ao Grupo CIMD ainda aguarda aprovação das entidades reguladoras competentes até ao final do primeiro trimestre do próximo ano. A gestora apresenta uma rendibilidades nos fundos de ações de 3,57% (7 fundos) e nos fundos de obrigações de 4,45% (2 fundos).

As gestoras e as suas rendibilidades nas duas classes de ativos, nos últimos cinco anos

EntidadeRendibilidade média nos fundos de Ações (%)Rendibilidade média nos fundos de Obrigações (%)
Banif Gestão de Activos-2,4523,476
Barclays Wealth Mgr. Portugal-6,2452,204
BBVA Gest-3,4050,749
BPI Gestão de Activos3,3953,008
Caixagest2,4732,587
Crédito Agrícola Gest2,3183,526
ESAF F.I.M.2,7995,354
Invest Gestão de Activos-7,182n.a.
Millennium Gestão de Activos3,5754,453
MNF Gestão de Activosn.a.1,024
Montepio Gestão de Activos3,3233,204
Patris Gestão de Activos5,5192,167
Popular Gestão de Activos2,3442,243
Santander Asset Management2,2551,575

Dados dos produtos que estavam disponíveis a 31 de outubro.

Análise Funds People a partir dos dados disponibilizados pela Morningstar a 31 de outubro.
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos