Tags: Emergentes | Ações | Latam |

Fundos de ações livres brasileiros lideram nos últimos 12 meses


O mês de outubro foi marcado pelo maior resgate líquido da indústria desde outubro de 2008, atingindo os 20,6 mil milhões de reais. No entanto, à semelhança do que já tinha acontecido no mês anterior, os resgates foram muito concentrados em poucos fundos do segmento corporativo. Desta forma foram apenas dois os fundos que contribuíram para mais de metade do valor resgatado.

A contribuir para este resgate também aparecem seis fundos da categoria Multimercados (pertencentes a clientes corporativos) que registaram uma saída líquida de 7,4 mil milhões de reais.

Ações livres lideram a 12 meses

No que diz respeito à rendibilidade, o grande destaque nos últimos doze meses vai para a categoria de Ações Livre que acumula um retorno de 13,41%, ultrapassando a categoria Long and Short que dominava a rendibilidade até ao mês anterior. Ainda assim os tipos Long and Short Direcional e Neutro continuam a dominar no que diz respeito ao Património Líquido.

Nos últimos doze meses, todos os tipos de fundos brasileiros apresentam rendibilidades acima de 5%, excepto a categoria Renda Fixa Índices que apresentam uma perda de 0,74%, apesar de nos mês de outubro terem tido um comportamento positivo de 0,8%.

Fundos estruturados aumentam no número de negócios

Nos fundos estruturados, os primeiros dez meses de 2013 mostram um aumento do número de negócios no mercado secundário, comparando com todo o ano anterior. Os Fundos Imobiliários viram o seu negócio aumentar para o dobro, sendo que o volume de negócios aumentou 72,5%. Já o património líquido nos Fundos Imobiliários aumentou 25,1% desde janeiro.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos