Tags: Negócio |

Fundos de ações em contramão


Entre o final do ano passado e o último dia do mês de junho, os cerca de 200 produtos que compõem o mercado nacional de fundos de investimento tiveram um saldo negativos entre subscrições e resgates de praticamente 150 milhões de euros, segundo os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP.

A mesma tendência foi seguida pelos fundos de ações. A Associação divide os fundos de ações em diversas categorias (ações nacionais; ações UE, Suíça e Noruega; ações América do Norte; ações sectoriais e ainda outro fundos de ações) e nos primeiros seis meses do ano o saldo é negativo na ordem dos 14 milhões de euros.

No entanto, nem todas as categorias apresentam mais resgates do que subscrições. Considerados por isso como fundos 'em contramão' a categoria que engloba os “outros fundos de ações” apresenta captações líquidas superiores a 47,5 milhões de euros. É, então, nesta categoria que encontramos três dos quatro fundos com maior montante captado no período em análise.

Assim, o fundo de ações que mais captou no primeiro semestre foi o Caixagest Ações Líderes Globais. Nos primeiros seis meses do ano este fundo da Caixagest teve captações líquidas de quase 66 milhões de euros. O fundo é já o maior produto de ações em Portugal, com mais de 130 milhões de euros em património.

Também pertencente à categoria de “outros fundos de ações” surgem mais dois fundos da Caixagest no top 4 dos que mais dinheiro receberam nos primeiros seis meses do ano, sendo que ambosestão de olhos postos no oriente. São eles: o Caixagest Acções Japão e o Caixagest Acções Oriente. Ambos os produtos apresentam subscrições líquidas no primeiro semestre semelhantes, na ordem dos 2,7 milhões de euros.

Finalmente, o quarto fundo da responsabilidade da Caixagest e que se situa neste top 4 é o Caixagest Acções EUA. O fundo que investe do outro lado do Atlântico fechou o período em análise com captações líquidas de quase 9 milhões de euros.

A completar os cinco fundos que mais interesse despertaram junto dos investidores, conseguindo driblar a tendência negativa do segmento a nível geral, surge o primeiro fundo não gerido pela Caixagest, mas sim da responsabilidade da equipa de ações da Banif Gestão de Activos.Trata-se do Banif Euro Acções, que nos primeiros seis meses do ano, registou um saldo entre subscrições e resgates na ordem dos 2,5 milhões de euros.

Os fundos de ações com captações líquidas positivas em 2015

FundoGestoraCategoria1º Semestre
Caixagest Ações Líderes GlobaisCaixagestAções: Outros fundos internacionais65 944 100 €
Caixagest Acções EUACaixagestAções América do Norte8 971 200 €
Caixagest Acções JapãoCaixagestAções: Outros fundos internacionais2 742 700 €
Caixagest Acções OrienteCaixagestAções: Outros fundos internacionais2 725 800 €
Banif Euro AcçõesBanif Gestão de ActivosAções UE, Suíça e Noruega2 505 500 €
Santander Acções AméricaSantander Asset ManagementAções América do Norte2 316 900 €
Montepio Euro HealthcareMontepio Gestão de ActivosAções Sectoriais2 206 000 €
BPI Ásia PacíficoBPI Gestão de ActivosAções: Outros fundos internacionais1 830 000 €
Caixagest Acções EuropaCaixagestAções UE, Suíça e Noruega1 250 200 €
BPI AméricaBPI Gestão de ActivosAções América do Norte611 800 €
Montepio Acções InternacionaisMontepio Gestão de ActivosAções: Outros fundos internacionais170 500 €
Montepio AcçõesMontepio Gestão de ActivosAções UE, Suíça e Noruega161 900 €
Montepio Acções EuropaMontepio Gestão de ActivosAções UE, Suíça e Noruega133 400 €
Fonte: APFIPP no final de junho.
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos