Fundos de ações com captações positivas


2% foi o valor mais comum das valorizações bolsistas, na semana que terminou no dia 30 de dezembro, segundo o Markets Insights da J.P.Morgan Asset Management. De acordo com a publicação, dos índices analisados, o IBEX foi o que mais cresceu, juntamento com o TOPIX, tendo ambos crescido 2,3%. Já desde do início do ano, o TOPIX lidera de forma destacada com 53%. De entre os índices com dados, apenas o  MSCI Brazil está negativo desde do início de 2013 até dia 30 de dezembro, com a queda a situar-se em 3,6%.

Setoriais com grandes resultados

Já nos índices sectoriais, na semana que terminou no dia 30 de dezembro, o maior destaque vai para o MSCI Materials que valorizou 2,1%. No entanto, desde do início de 2013 até essa data, apenas tinha crescido 3%. Neste aspeto, a liderança vai para o índice MSCI de consumo discricionário com ganhos de 39,5%. Acima de 30% ainda aparece o MSCI Indústria (33%) e MSCI Saúde (37%).

Fundos de ações positivos

Já na semana que foi de 13 a 20 de dezembro, os fundos de ações conseguiram voltar às subscrições positivas com 400 milhões de euros. Já os fundos de obrigações e do mercado monetário estiveram em sentido inverso, com as primeiras a terem captações negativas de 5,6 mil milhões e a segunda classe de ativos a situar-se em subscrições líquidas de -34,5 mil milhões de euros.

Crise de liquidez na China

A publicação da gestora destaca a crise de liquidez que ocorreu na China, pelo segunda vez no ano. Com este fator, a taxa dos empréstimos bancários subiu para o nível mais alto dos últimos seis meses. Já as soluções que saíram do terceiro plenário do Partido Comunista chinês vão trazer as primeiras reformas estruturais ao mercado, sobretudo ao nível dos mercados financeiros, onde irá ocorrer uma enorme liberalização.

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1 3
Anterior 1 3

O Mais Lido

Próximos eventos