Tags: Emergentes | Ações |

Fundos de acções da indústria brasileira destacam-se no mês de Novembro


O mês de Novembro, não obstante os efeitos do cenário internacional sobre o desempenho do mercado accionista brasileiro, beneficiou os fundos desta categoria. Entre os fundos com um património líquido representativo (mil milhões de reais), destaca a ANBIMA, os que apresentam melhor desempenho são os fundos de índice - ETF com 3,86%, os fundos acções sustentabilidade/governança com 2,25%, os de acções dividendos com 1,93% e os de acções livre com 1,81%. Estes fundos apresentam uma grande flexibilidade na gestão das carteiras e acumulam um retorno de 13,56% em 2012. Para além dos fundos de rendimento variável, também os fundos cambiais saíram beneficiados com a melhor rendibilidade da indústria, 4,6%, muito devido à valorização do dólar em 3,75%.

Relativamente a rendibilidades no ano e, embora em Novembro o desempenho dos indicadores de rendimento fixo tenha descido, sobretudo do IMA-B (que reflecte todos os títulos públicos vinculados à inflação), os fundos de obrigações índices continuam a apresentar o maior retorno da indústria acumulado no ano e em 12 meses. Seguem-se os fundos multimercados macro que, no mês passado, também obtiveram rendibilidade positiva de 1,2%.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos