Tags: Obrigações | Ações |

Fundos da Caixagest são os que mais investem noutros fundos


No final do mês de julho, os fundos de investimento em Portugal totalizavam mais de 11.422 milhões de euros em ativos sob gestão. O valor representa um decréscimo de 1,5% face ao mês de junho e de 1,4% face ao final do ano passado, de acordo com Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios.

A Associação, no seu último relatório mensal, mostra que o investimento realizada pelos fundos nacionais em Unidades de Participação (UPs) de outros fundos portugueses ascendia a 263 milhões de euros, o que representa pouco mais de 2% do total investido. Já o investimento em UPs de fundos internacionais alcançava praticamente os 2.500 milhões de euros.

Os fundos da Caixagest são os que mais investem em em UPs de outros fundos nacionais, ao totalizar um investimento na ordem dos 175 milhões de euros. O fundo que tem maior peso na sua carteira de outros fundos de investimento nacionais é o Caixagest Seleção Global. De acordo com os dados disponibilizados pela Morningstar, através da sua plataforma online, este produto tinha no final de junho quase 50 milhões de euros investidos em fundos nacionais, sendo o Caixagest Obrigações o ‘preferido’ com mais de 30 milhões de euros.

Com mais de 20 milhões de euros alocados a UPs de produtos nacionais surge a Millennium Gestão de Activos (MGA) que é seguida por outras duas entidades: a Santander Asset Management e a BPI Gestão de Activos. Estas duas gestoras investem cerca de 16 milhões de euros neste segmento. De realçar que a aplicação em UPs de fundos nacionais é apenas realizada através de produtos da mesma casa de investimento.

MGA lidera no investimento em fundos internacionais

Com um olhar mais assertivo para os mercados estrangeiros, surge a MGA. O seu investimento em UPs estrangeiras ultrapassa os 780 milhões de euros. A superar os 600 milhões de euros investidos, surgem logo depois a Caixagest e ainda a Santander Asset Management

O Millennium Prestige Conservador, gerido pela Millennium Gestão de Activos, sendo um fundo multiativos e dos maiores do mercado português, é aquele que mais UPs de fundos estrangeiros tem em carteira. Dos 661 milhões de euros em património do produto, aproximadamente 550 milhões de euros estão destinados a fundos de terceiros e, no caso, da responsabilidade de casas internacionais. 

Três maiores representam mais de 80% do total

O investimento em UPs, sejam elas de fundos nacionais ou estrangeiros, superava os 2.750 milhões de euros no final de julho. Este valor representa praticamente 25% do total sob gestão dos fundos de investimento portugueses. A Caixagest, Millennium Gestão de Activos e Santander Asset Management representam 80% deste tipo de investimento, o que corresponde aproximadamente a uma exposição de 2.300 milhões de euros.

A Caixagest é a entidade que mais dinheiro tem aplicado noutros fundos de investimento, considerando os portugueses e os estrangeiros, com mais de 837 milhões de euros. Segue-se a Millennium Gestão de Activos com 804 milhões de euros. A terceira entidade com maior volume aplicado noutros fundos de investimento é a Santander Asset Management com quase 650 milhões de euros.

O investimento em UPs pelas entidades nacionais

para aumentar

Fonte: APFIPP no final de julho
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos