Fundos da Caixagest lideram nos últimos doze meses


Nos últimos doze meses as oscilações dos mercados financeiros trouxeram à tona tendências poucas definidas no que toca ao comportamento dos fundos de investimento. Os dados disponibilizados pela Morningstar, através da sua plataforma online, indicam que nos doze meses anteriores ao final do mês passado a rendibilidade média dos quase duzentos fundos nacionais ascendia a mais de 2,2%.

Entre os fundos com dados para esse período, ou seja, que existem há mais de um ano, o mais rentável é o Caixagest Acções Japão. O fundo é gerido pela Caixagest e nos últimos doze meses regista uma valorização de 29,82%. A sua carteira gere um património superior a 18 milhões de euros, com as maiores posições a fixarem-se na parte financeira da Mitsubishi, para além da Sony e da Yamaha. Uma forma de 'seguir' o mercado nipónico é através do MSCI Japan. Nos últimos doze meses a rendibilidade deste índice foi de 24,98%.

Acima de 20% ainda surge mais um produto. Trata-se do Caixagest Acções EUA. Também gerido pela Caixagestregista uma valorização nos últimos doze meses de 20,39%. No final do mês de outubro o seu património já ultrapassava os cem milhões de euros. Nas maiores posições em carteira podemos encontrar a Apple, a Allergan ou a United Health.

A fechar o top3 vem o Caixagest Infraestruturas. Faz também parte da Caixagest e tem sido um dos fundos de maior destaque nas últimas semanas. A sua rendibilidade nos últimos doze meses foi de 18,74% e no final de outubro geria quase 105 milhões de euros. O produto teve em evidência no terceiro trimestre do ano, onde apresentou a melhor rendibilidade do mercado nesse período. Há cerca de um ano Teresa Empis Falcão, da VdA, explicava à Funds People Portugal que “os fundos de infraestruturas olham cada vez mais para ativos portugueses”.

Com 16,94% figura, no quarto lugar, o primeiro produto fora da Caixagest. Trata-se do Montepio Euro Telcos que é da responsabilidade da Montepio Gestão de Activos. O produto investe nas maiores empresas europeias no sector da telecomunicações, tais como a Deutsche Telekom, a Vodafone, a Orange ou a Telefonica e geria, no final de outubro, quase sete milhões de euros. Realce ainda para o facto do fundo ter c’omandado ‘o mercado nacional durante algumas semanas nos últimos doze meses.

Os fundos com mais de 10% de rendibilidades nos últimos doze meses

Fonte: Morningstar no final de novembro

Próximos eventos