Tags: Estilo |

Fim-de-semana com chuva, mas com programas para todos


Para os mais novos...

Carmencita

Musical e interativo. É assim este espetáculo, em que a atriz utiliza a linguagem clown, teatro de bonecos e música ao vivo, com acordeão, voz, castanholas e algumas percussões. A reconhecida mezzo soprano Cristianita vai apresentar a sua Ópera e da sua mala saem as personagens Carmencita, Don Josécito, Toureadorcito, Micaelita e até o touro Pablito.

O espetáculo decorre esta sexta-feira às 21h30 e domingo às 11h30, na Casa do Coreto Lua Cheia em Lisboa.

Filminhos infantis à solta pelo país

É Inverno, e isso causa alguns problemas de orientação em A Grande Migração, mas há outros que parecem não gostar muito do sol em Um dia de Sol. Sol esse (ou será outro?) que está a atrapalhar a vida à Luzinha! Entretanto, a Foxy e a Meg estão cheias de fome e querem lanchar, e o Mancha e o Manchinhas também vão tentar comer no campo, mas parece que aquilo não é para eles…Enquanto isso, o Ginjas anda às voltas com umas plantas muito esquisitas e os porcos espinhos estão a tentar resolver um problema com a casa deles. Por falar em casa, o nosso amigo ET não parece dar-se muito bem com a sua. Ou será que são os outros que não se dão bem com ele?

Esta é uma história a que pode assistir este sábado, dia 9 de janeiro, no Museu Coleção Berardo.

Para os graúdos...

O Grande livro dos pequenos detalhes

Neste espetáculo que pode assistir esta sexta-feira, às 21h30, no Maria Matos Teatro Municipal, são contadas duas histórias em paralelo.  Na primeira, uma locutora de rádio decide um dia fornecer informações de trânsito erradas, causando o caos na cidade. Na segunda, um departamento secreto cria distrações no mundo, fazendo com que as pessoas olhem para outras coisas que não os seus próprios problemas.

Quarteto

Em Quarteto, Heiner Müller, escritor e dramaturgo oriundo de uma Alemanha politicamente dividida, serve-se de variações sobre a obra de Choderlos de Laclos,As Ligações Perigosas, para construír um abismo de narrativas, onde as personagens principais, a Marquesa de Merteuil (Crista Alfaiate) e o Visconde de Valmont (Ivo Canelas), se confrontam e se mascaram constantemente. A peça entabula num diálogo entre ambos, propondo um jogo de palavras aparentemente inofensivo que, em crescendo, se encaminha para a evocação de paixões provocatórias.

A peça pode ser vista terça e quarta-feira às 19 horas, e de quinta a sábado às 21 horas; sábado também às 16h. No Teatro Politécnica.

Próximos eventos