Tags: Obrigações | Ações |

FEI de curto prazo com retorno médio de 2,09%


A categoria de fundos especiais de investimento (FEI) de curto prazo, a e fundos mobiliários que tem maior volume sob gestão, tinha, no final da semana passada, um retorno médio de 2,09%, o terceiro melhor entre os FEI.
De acordo com as mais recentes medidas de rendibilidade e risco, divulgadas pela APFIPP (referentes a 21 de Junho), dos três fundos que compõe esta categoria, o que apresenta melhor rendibilidade anualizada a 12 meses é o Espírito Santo Liquidez (3,83%), seguindo-se o Caixa Fundo Monetário (1,70%) e o Montepio Monetário Plus (0,74%).
No final do mês passado, a categoria de FEI de curto prazo era que a que tinha maior volume de activos sob gestão, entre os fundos de investimento mobiliário, com 2.316,7 milhões de euros. Foi igualmente a que mais cresceu em Maio, em valores absolutos, com 105,9 milhões de euros (ou 4,8%) e é a que regista maior aumento desde início deste ano, com mais 599,6 milhões de euros (34,9%), também em valores absolutos, mostram os dados do mês passado divulgados pela APFIPP.
O fundo que dentro desta categoria tem melhor rendibilidade anualizada a 12 meses, o Espírito Santo Liquidez, é o que detém a carteira com maior valor, quase 1,69 mil milhões de euros, muito acima do fundo que aparece em segundo lugar, o Caixa Fundo Monetário - também FEI de curto prazo -, e cujo valor ascendia a 598 milhões de euros. O outro fundo destaa categoria, o Montepio Monetário Plus tinha, no final de Maio, um valor de 33,7 milhões de euros, de acordo com o relatório mensal divulgado pela APFIPP.
Em termos de categorias de fundos especiais, com melhor retorno médio a um ano que a de curto prazo surgem a de FEI de obrigações (9,50%) e a de FEI de retorno absoluto (2,66%).
 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos