Tags: Estilo |

Exposições de Gerard Byrne e Carlos Nogueira na Gulbenkian


As duas mostras já podem ser visitadas desde o mês passado e têm entrada livre.

No caso de Byrne trata-se da primeira vez que o artista apresenta o seu trabalho em Portugal. “Imagens e Sombras” é “uma exposição composta por três grandes instalações e um vídeo que, na linha habitual do seu trabalho, exploram os códigos da linguagem televisiva, que são desmontados e incorporados nas suas obras”, como é referido na apresentação desta exibição, no site da Gulbenkian.

Quanto a Carlos Mendonça, “O Lugar das Coisas” reúne pela primeira vez a sua obra numa exposição antológica, “que apresenta uma selecção abrangente da sua produção artística desde o início da sua actividade (1968) até aos dias de hoje”.

Esta mostra, é mencionado no site da Gulbenkian, está organizada em vários núcleos, sendo que, cada um, pretende “exprimir vertentes do trabalho de Carlos Nogueira desde a ‘performance’, as acções e os envios de correio característicos dos primeiros anos da sua carreira, até às esculturas e instalações mais típicas dos últimos vinte anos, passando pelo desenho e pela prática projectual que tem sido, ao longo dos anos, uma constante no seu trabalho”.

Ambas as exposições podem ser visitadas de terça a domingo (encerra à segunda), no Centro de Arte Moderna, entre as 10h e as 18h.

O Mais Lido

Próximos eventos