ETFs em rota crescente na capitalização bolsista da Euronext Lisbon


A última síntese de mercado divulgada pela CMVM demonstra que a indústria de gestão de ativos teve um ligeiro abrandamento em abril face ao mês de março. Segundo o Regulador, no final do quarto mês do ano o valor da indústria de fundos de investimento atingia os 26,2 mil milhões de euros.

Os Organismos de Investimento Colectivo em Valores Mobiliários (OICVM) e os Fundos de Investimento Alternativo (FIA) totalizavam em abril 13,2 mil milhões de euros, enquanto os Fundos de Investimento Imobiliário e os Fundos Especiais de Investimento Imobiliário somavam  12,9 mil milhões de euros.

7,2% de crescimento nos ETF

Ao nível da capitalização bolsista na Euronext Lisbon, há que sublinhar a crescente presença dos Exchange Traded Funds (ETF), que tal como em abril, no quinto mês do ano voltaram a “valer” 5,3 milhões de euros. Desde o início de 2014 a capitalização bolsista destes fundos já cresceu 7,2%. Comparando com o mesmo período do ano passado, a capitalização bolsista dos ETF avançou 25%.

UPs com bom crescimento homólogo

Já a capitalização bolsista das unidades de participação acabou o mês de maio nos 303,7 milhões de euros. Face ao mesmo período de 2013 o avanço também já é grande: uma variação de 75,3%.

Marés mais agitadas

O PSI 20 apresentou em maio um crescimento da sua volatilidade, terminando o quinto mês do ano com um desvio padrão das rendibilidades diárias de 19,85%. Já entre janeiro e maio o valor acumulado é de 19,43%. Comparando com o mesmo período de 2013, ainda assim, a volatilidade do índice nacional situa-se em valores mais baixos. Entre o primeiro e o quinto mês do ano passado a percentagem quase atingia os 20%.  

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos