Espírito Santo Investment Bank e Caixa BI no pódio da assessoria de operações de M&A


Segundo o último relatório trimestral sobre o mercado ibérico de fusões e aquisições, divulgado pela Transactional Track Record, os meses de verão (Julho, Agosto e Setembro) trouxeram um aumento das transações ocorridas em Portugal. 

No que diz respeito às fusões e aquisições no nosso país, e relativamente ao número de transações, o banco J.P Morgan liderou neste trimestre tendo sido responsável por assessorar quatro transações na ordem dos 2.295,00 mil euros. Em segundo lugar figura o Espírito Santo Investment Bank que também foi responsável por quatro transações, na ordem dos 1.483,90 mil euros. Segue-se o Caixa Banco Investimento que assessorou três operações no valor de 2.014,60 mil euros. Nesta listagem constam ainda as portuguesas Tradinveste Corporate Advisors e Orey Financial.  

Durante o terceiro trimestre de 2013, o número de transações protagonizadas pelas empresas de capital de risco em Portugal aumentaram 50% em relação ao segundo trimestre. Para além disso, o volume de investimentos registou um crescimento importante alcançando o nível mais alto desde o terceiro trimestre de 2012.

Oxy Capital em destaque no segmento de private equity

Entre as operações mais relevantes, destaque para a venda do fundo finlandês de private equity MB Funds, da Forchem, empresa finlandesa distribuidora de papel, à empresa portuguesa Respol. Esta foi a transação que mais destaque teve durante o terceiro trimestre de 2013, envolvendo 160,00 mil euros. Entre as restantes operações estão a aquisição pela Oxy Capital de 39% da Prio Energy à Martifer, por 31,2 milhões de euros, e a compra por parte do Espírito Santo Capital da empresa portuguesa Ramos Ferreira, que presta serviços de instalações elétricas e mecânicas no setor da engenharia.

No segmento do private equity/venture capital, o Espírito Santo Investment Bank aparece no primeiro lugar do ranking dos assessores financeiros por transação, sendo a única entidade portuguesa, com uma operação que atingiu o valor de 75,00 mil euros. 

No que diz respeito às transações do trimestre, o destaque vai para a Inter-Risco. A empresa de capital de risco portuguesa realizou, através do seu fundo Inter-risco II, um investimento no setor dos serviços de engenharia para energia, com a aquisição de uma participação de 55,2% na ENC energia, por cerca de 6 mil euros.

Anexos

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos